sicnot

Perfil

Mundo

Um morto e milhares de retirados na Califórnia devido a violentos incêndios

Mais de nove mil bombeiros continuavam a combater, este domingo, violentos incêndios que lavram no estado da Califórnia, nos EUA, que fizeram pelo menos um morto e obrigaram à retirada de 12 mil pessoas no fim de semana.

A maioria dos incêndios teve origem em relâmpagos, enquanto as causas dos restantes permanecem desconhecidas.

A maioria dos incêndios teve origem em relâmpagos, enquanto as causas dos restantes permanecem desconhecidas.

Pelo menos 21 fogos estavam ativos na tarde de domingo em todo o estado, incluindo um no norte da Califórnia, cuja dimensão duplicou durante a noite de sábado, consumiu uma área superior a 190 quilómetros quadrados, destruiu 24 casas e provocou a morte de um bombeiro, informa o Los Angeles Times.

O incêndio, que deflagrou perto da localidade de Clear Lake, que estava contido em apenas 5% na tarde de domingo, levou as autoridades a ordenarem a evacuação das casas na zona, com a retirada a envolver 12 mil pessoas, de acordo com o diário.

O governador da Califórnia, o democrata Jerry Brown, declarou, esta sexta-feira, o estado de emergência devido aos incêndios, assinalando, em comunicado, que "a grave seca e as temperaturas extremas transformaram boa parte do estado num barril de pólvora".

Segundo dados facultados pelas autoridades estaduais, arderam desde o início desta vaga de incêndios -- que começou na passada quinta-feira -- aproximadamente 49 mil hectares.

A maioria dos incêndios teve origem em relâmpagos, enquanto as causas dos restantes permanecem desconhecidas. As autoridades indicaram, no entanto, que não suspeitam que os incêndios tenham origem criminosa.

Lusa

  • GNR só teve acesso às imagens das agressões em Alcochete 12 horas depois
    1:42

    Crise no Sporting

    A GNR não pôde visionar as imagens de videovigilância da Academia de Alcochete logo que chegou ao local. O sistema estava inoperacional, o que fez com que as imagens só fossem entregues quase 12 horas depois do ataque à equipa do Sporting. Entre as provas recolhidas, estão também impressões digitais e vestígios de sangue encontrados na zona do balneário.

  • Juiz considera que agressões em Alcochete foram "ato terrorista"
    1:59

    Crise no Sporting

    O juiz que decretou a prisão preventiva dos 23 detidos pelo ataque à Academia do Sporting considera que se tratou de um ato terrorista. Diz mesmo que os agressores tiveram um comportamento chocante e que perverte o espírito desportivo. Sete dos 23 detidos já foram condenados por outros crimes, mas não chegaram a pena de prisão.

  • Gonçalo Guedes: o menino franzino que jogava mais que os outros em Benavente
    8:47
  • A promessa que João Mário vai ter de cumprir se Portugal for campeão
    1:36
  • Aprovadas mudanças no acesso ao ensino superior

    País

    O Governo aprovou esta quinta-feira o decreto-lei que estabelece o currículo dos ensinos básico e secundário, bem como os princípios orientadores da avaliação, voltando a nota de Educação Física a contar para a média de acesso ao ensino superior. No caso dos alunos do ensino profissional, são eliminados requisitos considerados discriminatórios no acesso ao ensino superior.

  • Universidade de Coimbra não retira Honoris Causa a Lula
    3:30
  • Estudo acaba com teorias da conspiração sobre a morte de Hitler

    Mundo

    Existem algumas versões sobre o desaparecimento do ditador nazi, Adolf Hitler. Há quem diga que viajou para um país da América do Sul, outros acreditam que está escondido na Antártida e há até quem vá mais longe e acredita que estaria na Lua. Mas, teorias da conspiração à parte, a história oficial diz que Hitler suicidou-se num bunker, em Berlim, Alemanha.

    SIC