sicnot

Perfil

Mundo

Jon Stewart apresenta quinta-feira o seu último 'Daily Show'

O humorista norte-americano Jon Stewart apresentará, na quinta-feira, a sua última emissão televisiva satírica do programa 'Daily Show', ao fim de mais de 16 anos a informar e fazer rir parte da América.

O conteúdo e os convidados da sua última emissão permanecem em segredo, mas o programa deverá durar uma hora, o dobro do habitual.

O conteúdo e os convidados da sua última emissão permanecem em segredo, mas o programa deverá durar uma hora, o dobro do habitual.

Evan Vucci / AP

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, não o queria ver deixar o programa, assim como os seus fãs, noticia a agência AFP.

O conteúdo e os convidados da sua última emissão permanecem em segredo, mas o programa deverá durar uma hora, o dobro do habitual.

"Que as coisas fiquem claras, eu não estou a morrer", brincou recentemente Jon Stewart, enquanto centenas de milhares de fãs se perguntam como vão suportar a novela da campanha presidencial sem a sua visão sarcástica da atualidade política.

Ao longo dos anos, Jon Stewart, nova-iorquino de 52 anos, "engraçado, cruel e resolutamente de esquerda", conseguiu um lugar único no panorama do audiovisual americano, força de influência da política, do jornalismo e do entretenimento, segundo a AFP.

O telejornal de paródia, 'Daily Show', concentra informações do dia, analisa e decifra declarações de políticos e outros responsáveis, troça das improváveis coberturas informativas televisivas, incluindo da Fox News e da CNN, e denuncia a hipocrisia e estupidez, afirma a AFP.

Além disto, um convidado por dia foi submetido às perguntas de Jon Stewart.

O programa foi assistido, em média, por 1,3 milhões de americanos por dia, e por mais outras centenas de milhares que assistiam na internet, particularmente jovens, que muitas vezes evitam a política e não assistem aos noticiários.

Ao longo dos anos, as críticas renderam-lhe muitos inimigos.

Em fevereiro passado, Jon Stewart confidenciou que precisava "de mais flexibilidade", explicando que o 'Daily Show' o impedia de ver os seus dois filhos de 11 e 9 anos.

Depois de fazer o filme 'Rosewater' em 2013, adaptado da história do jornalista Maziar Bahari, Jon Stewart não descarta voltar ao teatro de 'stand-up', com o qual começou nos anos 1980, depois de se licenciar em psicologia.

O 'Daily Show' ganhou 22 Emmy Awards e dois Peabody Awards e, em setembro, passará a ser apresentado pelo comediante sul-africano Trevor Noah.

Lusa

  • “Génio da comédia” vai deixar “The Daily Show”
    3:14

    Cultura

    Jon Stewart vai deixar o programa “The Daily Show”. O famoso comediante anunciou ontem que até ao final do ano irá sair do programa satírico. "Ele é um génio da comédia, generoso com seu tempo e talento, e será sempre parte da família Comedy Central", referiu o canal em comunicado.

  • Obama despede-se de Jon Stewart no Daily Show
    2:51

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos disse ontem que o Irão é um adversário mas não se fazem as pazes com os amigos. Uma conversa séria num tom ligeiro na última entrevista de Barack Obama ao Daily Show com Jon Stewart.

  • Pedrógão e o Governo das culpas dos outros

    Opinião

    Depois das revelações do ‘Expresso’ e do ‘i’, o primeiro-ministro e os ministros saíram à rua com uma estratégia muito bem definida: desmentir a existência de listas secretas e centrar as atenções no Ministério Público. Ao mesmo tempo, nas redes sociais, está em curso (mais) uma campanha contra os jornalistas. Os anónimos, com cartão de militante, que escrevem nessas páginas acusam os jornais das “mais rebuscadas teorias da conspiração”. Nada de novo portanto.

    Bernardo Ferrão

  • "A verdadeira questão são as imagens com que abrimos o Jornal, é um país que está a arder"
    2:52

    Opinião

    A polémica em torno do número de vítimas da tragédia de Pedrógão Grande esteve em análise no Jornal da Noite. Miguel Sousa Tavares diz não compreender "que se faça disto uma questão política" e reitera que o foco deve centrar-se nas imagens de "um país que está a arder". O comentador SIC afirma ainda que "64 mortos num incêndio é um escândalo, um número absurdo".

    Miguel Sousa Tavares

  • "Hoje vi chover lume"
    3:57
  • Quase mil bombeiros combatem chamas na Sertã
    1:37

    País

    O incêndio que deflagrou no domingo, na Sertã, concelho de Castelo Branco, ainda não foi extinto. Perto de mil homens combatem as chamas no terreno, apoiados por 10 meios aéreos. O fogo tem frentes em Mação e Proença-a-Nova.

  • Proteção Civil acusada de gestão errática no incêndio de Mação
    1:26

    País

    O comandante dos Bombeiros de Constância e o vice-Presidente da Liga dos Bombeiros acusam a Proteção Civil de desviar meios do fogo de Mação, em Santarém, que eram essenciais para travar o incêndio. As chamas desceram da Sertã e acabaram por queimar uma casa de habitação.

  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24
  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC

  • Bebé Charlie Grad já não vai receber tratamento nos EUA

    Mundo

    A mãe de Charlie Grad disse esta segunda-feira que o bebé poderia ter vivido uma vida normal, caso tivesse começado a receber tratamento cedo. Já o pai admitiu que o filho não iria viver até ao primeiro aniversário. O bebé foi diagnosticado com uma doença rara e um hospital em Inglaterra pediu permissão para desligar a ventilação artificial e fornecer-lhe cuidados paliativos. O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos aceitou e, até hoje, os pais travaram uma batalha na Justiça para suspender a decisão na esperança de irem tratar o filho nos Estados Unidos da América.