sicnot

Perfil

Mundo

Cinquenta anos para desejar um Feliz Natal

Demorou 50 anos para chegar ao destino. Era um postal de Natal e o jornal suíço Bote der Urschweiz forneceu, agora, uma imagem do cartão que foi, finalmente, entregue a quem de direito.

GUIDO BUERGLER/BOTE DER URSCHWEIZ/HANDOUT

A morada do recetor do postal era Ilgau, precisamente, na Suíça. Foi escrito a 16 de dezembro de 1965, por um agricultor da aldeia de Ibach para um outro agricultor que morava na montanha. Um porta-voz dos Correios suíços disse que não faz ideia do motivo que fez com que o cartão demorasse tanto tempo a chegar ao destino e acrescentou que o cartão se pode ter perdido no posto dos correios.

O que interessa é que o postal chegou, mas chegou com uma fatura de um custo extra de 0,90 de francos suíços (0,92 dólares). Isto porque, entretanto, as taxas foram alteradas.


No corpo de texto pode-se ser a mensagem: "Querido Paul! Venho-te informar que vou trazer dois animais com um ano e dois bezerros no próximo verão. Desjo-te um Natal misericordioso e um Ano Novo feliz. Muitas saudações..."

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.