sicnot

Perfil

Mundo

Rei da Roménia exclui o neto Nicolas da sucessão ao trono

O rei Miguel da Roménia excluiu o seu neto Nicolas da linha de sucessão da coroa ao retirar-lhe o título de 'príncipe', que o próprio lhe tinha concedido, anunciou hoje a casa real romena.

© Bogdan Cristel / Reuters

De acordo com a divulgação de um comunicado da família real, "no dia 1 de agosto de 2015, sua majestade, o Rei Miguel, autenticou um documento que retira ao neto Nicolas, filho da princesa Elena, o título de 'príncipe da roménia' e o tratamento de 'alteza real'", prosseguindo que "o rei tomou esta decisão pensando numa Roménia futura, depois da morte da sua filha Margarita, a herdeira da coroa".

O antigo soberano afirmou que "a família real e a sociedade romena desses tempos necessitarão de um dirigente modesto, bem equilibrado, com princípios morais e com a constante preocupação nos demais".

Contudo, o comunicado não menciona quais as razões específicas por ter ser sido retirado o título a Nicolas.

Nicolas Medforth-Mills, de 30 anos, recebeu o título de príncipe no dia 01 de abril de 2010, sendo o terceiro na linha de sucessão da dinastia.

Desde o final da II Guerra Mundial (1939-1945) que a Roménia é uma República e é uma democracia após da queda do regime comunista, em 1989.

Lusa

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Inocência e talento marcaram o 9.º dia de Mundial
    0:56
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após violenta tempestade
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC