sicnot

Perfil

Mundo

Wikileaks oferece 100 mil euros por informações sobre acordo de comércio UE-EUA

A Wikileaks lançou hoje uma campanha de financiamento coletivo ('crowdfunding') de uma recompensa de 100.000 euros para quem fornecer informações privilegiadas sobre o acordo de comércio livre entre a União Europeia e os Estados Unidos.

Ao princípio da tarde, a organização, que em 2010 fez primeiras páginas em todo o mundo com a divulgação de milhares de documentos diplomáticos confidenciais norte-americanos, já tinha conseguido angariar 20% do montante pedido.

Entre os doadores figura o ex-ministro das Finanças grego Yanis Varoufakis, a estilista e ativista ambiental britânica Vivienne Westwood, o jornalista norte-americano Glenn Greenwald e o fundador do portal Wikileaks Julian Assange.

Centenas de manifestações realizaram-se em abril em várias cidades europeias contra a celebração da Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento, conhecida pela sigla TTIP, do inglês "Transatlantic Trade and Investment Partnership".

"O TTIP, que está atualmente a ser negociado entre os EUA e a União Europeia, é mantido em absoluto segredo pelos negociadores (mas) foi dado às grandes empresas acesso privilegiado" aos documentos, afirma Assange num comunicado. "O público não pode lê-los", acrescenta.

"Hoje, a Wikileaks está a tomar medidas para garantir que os europeus podem finalmente ler o monstruoso acordo de comércio", prossegue, afirmando que "o secretismo do TTIP lança uma sombra sobre o futuro da democracia europeia" e favorece "interesses especiais".

"O TTIP afeta a vida de cada europeu e arrasta a Europa para um conflito a longo prazo com a Ásia. É altura de acabar com o seu secretismo", afirma.

A ser concluído, o TTIP será o maior acordo comercial do mundo, fazendo a ligação entre cerca de 60% da produção económica global e um mercado de 850 milhões de consumidores.

Lusa

  • Marinha e Exército dão luz verde ao Aeroporto do Montijo

    País

    De acordo com a edição deste domingo do Diário de Notícias, o Exército e a Marinha já comunicaram à Força Aérea disponibilidade para desocupar parcialmente a base aérea e o Montijo se transformar num num aeroporto complementar ao de Lisboa.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.