sicnot

Perfil

Mundo

Wikileaks oferece 100 mil euros por informações sobre acordo de comércio UE-EUA

A Wikileaks lançou hoje uma campanha de financiamento coletivo ('crowdfunding') de uma recompensa de 100.000 euros para quem fornecer informações privilegiadas sobre o acordo de comércio livre entre a União Europeia e os Estados Unidos.

Ao princípio da tarde, a organização, que em 2010 fez primeiras páginas em todo o mundo com a divulgação de milhares de documentos diplomáticos confidenciais norte-americanos, já tinha conseguido angariar 20% do montante pedido.

Entre os doadores figura o ex-ministro das Finanças grego Yanis Varoufakis, a estilista e ativista ambiental britânica Vivienne Westwood, o jornalista norte-americano Glenn Greenwald e o fundador do portal Wikileaks Julian Assange.

Centenas de manifestações realizaram-se em abril em várias cidades europeias contra a celebração da Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento, conhecida pela sigla TTIP, do inglês "Transatlantic Trade and Investment Partnership".

"O TTIP, que está atualmente a ser negociado entre os EUA e a União Europeia, é mantido em absoluto segredo pelos negociadores (mas) foi dado às grandes empresas acesso privilegiado" aos documentos, afirma Assange num comunicado. "O público não pode lê-los", acrescenta.

"Hoje, a Wikileaks está a tomar medidas para garantir que os europeus podem finalmente ler o monstruoso acordo de comércio", prossegue, afirmando que "o secretismo do TTIP lança uma sombra sobre o futuro da democracia europeia" e favorece "interesses especiais".

"O TTIP afeta a vida de cada europeu e arrasta a Europa para um conflito a longo prazo com a Ásia. É altura de acabar com o seu secretismo", afirma.

A ser concluído, o TTIP será o maior acordo comercial do mundo, fazendo a ligação entre cerca de 60% da produção económica global e um mercado de 850 milhões de consumidores.

Lusa

  • Rui Patrício confirmado no Wolverhampton

    Desporto

    O Wolverhampton anunciou esta segunda-feira a contratação do guarda-redes Rui Patrício, depois da rescisão com o Sporting. O guarda-redes da seleção nacional assinou contrato com o clube inglês por quatro épocas.

    SIC

  • Novo treinador do Sporting diz que mulheres não estão preparadas para falar de futebol
    1:23
  • Salto de Cristiano Ronaldo inspira dança afro-beat

    Desporto

    Uma música humorística afro-beat, publicada nas redes sociais e inspirada nos saltos de Cristiano Ronaldo quando marca golos, está a ser replicada na internet com dezenas de coreografias filmadas, muitas das quais em França.

  • Ronaldo no País dos Sovietes: As religiões praticadas na Rússia
    1:55
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Merkel tem duas semanas para negociar solução para crise migratória

    Mundo

    A chanceler alemã tem duas semanas para negociar com os parceiros europeus uma solução para a questão migratória e assim evitar uma crise política. O ultimato foi dado pelo CSU, o partido da Baviera que integra a coligação governamental. Ao contrário de Angela Merkel, defende uma política para os refugiados mais estrita.

  • Pai de Meghan Markle lamenta ser "nota de rodapé" no casamento real
    2:03
  • Quando as crianças fazem das suas... os pais é que pagam

    Mundo

    Quando as crianças fazem das suas, restam os pais para as castigar ou, em alguns casos, para sofrer as consequências desses atos. Quem o pode dizer é um casal norte-americano, que recebeu uma fatura de 132 mil dólares (cerca de 114 mil euros), depois de o filho ter derrubado uma estátua num centro comunitário.

    SIC