sicnot

Perfil

Mundo

Imagem Peregrina de Fátima visita capital da Síria em setembro

Uma das imagens peregrinas da Virgem de Fátima vai visitar Damasco, a capital da Síria, em setembro, anunciou hoje o reitor do santuário, explicando que a solicitação partiu do patriarca católico no Médio Oriente.

1920 - A escultura de Nossa Senhora de Fátima é entronizada na Capelinha das Aparições.

1920 - A escultura de Nossa Senhora de Fátima é entronizada na Capelinha das Aparições.

PAULO CUNHA

Segundo o padre Carlos Cabecinhas, trata-se de um "pedido do patriarca Melquita Greco-Católico de Antioquia e de todo o Oriente, de Alexandria e de Jerusalém", Gregório III, que solicitou a visita da imagem peregrina ao país "martirizado por um conflito que dura há mais de quatro anos".

O anúncio foi feito na conferência de imprensa que antecede o início da peregrinação dos migrantes ao Santuário de Fátima, no distrito de Santarém.

Na ocasião, o sacerdote adiantou que a imagem vai estar em Damasco de 07 a 09 de setembro, e referiu que o patriarca pede para que não se esqueça os cristãos sírios na oração, "conforme os repetidos apelos do papa Francisco".

Já o bispo de Leiria-Fátima, António Marto, pediu uma "particular atenção aos cristãos perseguidos pela intolerância e pelo fanatismo fundamentalistas".

"É a resposta a um apelo aflitivo dos bispos dessas regiões, quer no Médio Oriente, quer até na Ásia, que estão a assistir ao extermínio de comunidades cristãs e pedem, aflitivamente, a proximidade de toda a Igreja aos irmãos perseguidos por não quererem trair a sua fé em Jesus Cristo e a fé no Evangelho", afirmou António Marto, considerando que "isto torna-se mais necessário dada a grande indiferença das instâncias internacionais".

Mais de 230.618 pessoas, 69.494 das quais civis, morreram desde o início do conflito na Síria, em meados de março de 2011, segundo o balanço divulgado a 09 de junho pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Em abril, numa audição na Assembleia da República, a Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) anunciou que os cristãos são atualmente o grupo religioso que sofre mais perseguições por causa da fé.

Na ocasião, Catarina Bettencourt, em nome da AIS, revelou que o número de cristãos na Síria passou de 1,75 milhões, em 2011, para "pouco menos" de 1,2 milhões, no verão de 2014, "um declínio de mais de 30% em apenas três anos".

A semana passada, o papa Francisco denunciou a perseguição "atroz, desumana e inexplicável" que sofrem atualmente os cristãos e as minorias em algumas partes do mundo, exortando a comunidade internacional a intervir face a esta situação.

Lusa

  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser "derrotada como todos os outros"

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • António Guterres, "o governante mais amado desde sempre em democracia"
    2:27

    País

    António Guterres foi distinguido com o grau de honoris causa pela Universidade de Lisboa. A cerimónia decorreu esta manhã e contou com a presença do Presidente da República e do primeiro-ministro. Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou que Guterres foi o governante mais amado da democracia portuguesa.