sicnot

Perfil

Mundo

Primeiro-ministro turco admite eleições antecipadas como "fortemente prováveis"

O primeiro-ministro islamita-conservador turco, Ahmet Davutoglu, anunciou esta quinta-feira o falhanço das negociações com a oposição para formar um governo de coligação e admitiu um cenário de eleições antecipadas como "fortemente provável".

O primeiro-ministro islamita-conservador turco, Ahmet Davutoglu. (Arquivo)

O primeiro-ministro islamita-conservador turco, Ahmet Davutoglu. (Arquivo)

© Umit Bektas / Reuters

"Não conseguimos assegurar uma base propícia para a formação de um governo", disse aos 'media' em Ancara, no final da última reunião no parlamento com o líder do Partido Republicano do Povo (CHP, social-democrata), e principal força da oposição.

Num contexto político muito incerto, a libra turca caiu 2 por cento face ao dólar nos mercados financeiros.

"São fortemente prováveis eleições antecipadas", declarou, considerando esta decisão a "única opção" para o país e considerando que a opinião pública turca está preparada para essa eventualidade.

Davutoglu pronunciou-se após um encontro com Kemal Kliçdaroglu, o líder do CHP e a única formação com representação parlamentar que tinha admitido uma aliança com o Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP, proveniente do islamismo político e no poder desde 2002).

"O AKP será o mais beneficiado com eleições antecipadas", sugeriu Davutoglu, apesar deste partido ter perdido a maioria absoluta nas legislativas de 07 de junho, quando obteve perto de 40% dos votos.

A crise política na Turquia coincide com o início de uma ofensiva militar da Turquia em duas frentes desencadeada em julho em duas frentes, dirigida contra a rebelião curda do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) no sudeste turco e norte do Iraque, e contra o grupo Estado Islâmico na Síria.

De acordo com os críticos do Presidente Recep Tayyp Erdogan, ex-primeiro-ministro e que permanece o "homem forte" do país, a ofensiva contra o PKK destina-se a mobilizar o eleitorado nacionalista e tentar afastar da cena política o Partido Democrático dos Povos (HDP), uma formação pró-curda e da esquerda turca, que ao obter 13% dos votos em 7 de junho e eleger 80 deputados retirou a maioria absoluta que o AKP garantia há 13 anos.

Lusa

  • Turcos saúdam fim da maioria do partido de Erdogan
    1:13

    Mundo

    Os resultados das legislativas na Turquia tiveram um efeito imediato na bolsa de Istambul e na moeda turca. O partido islamita AKP do Presidente turco venceu as eleições legislativas, mas não conseguiu a maioria. Os resultados dão apenas 41% dos votos ao partido de Recep Tayyip Erdogan. O mercado bolsista caiu mais de 6% e a libra turca atingiu um mínimo histórico face ao euro e ao dólar. O banco central turco foi obrigado a descer as taxas de juro para os depósitos em moeda estrangeira para travar a descida da libra turca. Para muitos turcos, a perda da maioria do partido de Erdogan é o fim de uma era.

  • Vários mortos em avalancha em Itália

    Mundo

    Várias pessoas morreram numa avalanche que atingiu um hotel numa estação de esqui na montanha de Gran Sasso, Itália. As equipas de socorro conseguiram resgatar duas pessoas, mas admitem ainda a existência de quase 30 mortos.

    Em desenvolvimento

  • Mortágua acusa PSD de andar a brincar com a vida das pessoas
    0:47

    Opinião

    No Esquerda/Direita da SIC Notícias, António Leitão Amaro reafirmou ontem à noite que o PSD não é contra o aumento do salário mínimo mas contra a descida da TSU. Já Mariana Mortágua acusou os sociais-democratas de andar a brincar com a vida dos portugueses.

  • Temperaturas negativas congelam rio em Bragança
    1:26

    País

    As baixas temperaturas os últimos dois dias, com as mínimas a descer até aos 10 graus negativos durante a noite e madrugada, congelaram o rio que atravessa a aldeia de Gimonde, no concelho de Bragança. O repórter da SIC João Faiões esteve esta manhã no local.

  • Pelo menos 30 mortos e 75 feridos em incêndio e derrocada de edifício em Teerão

    Mundo

    Pelo menos 30 bombeiros morreram esta quinta-feira e cerca de 75 pessoas ficaram feridas em Teerão, quando um edifício de 17 andares ruiu depois de ser consumido pelas chamas, noticiaram os meios de comunicação estatais iranianos. O edifício "Plasco" situa-se no centro da capital iraniana, a norte da zona do mercado.

    Em desenvolvimento

  • Os finalistas do Carro do Ano 2017 são...
    0:53

    Economia

    São sete os escolhidos pelos jurados do Carro do Ano, iniciativa do Expresso e da SIC Notícias. À final chegaram o Citroen C3 Pure Tech, o Hyundai IONIQ Hybrid Tech, da Kia o novo modelo Optima Sportwagon 1.7 CRDi GT Line, o Peugeot 3008 Allure 1.6 BlueHdi, o Renault Mégane Sport Tourer Energy dCI, o SEAT Ateca 1.6 TDI CR Style e ainda o Volvo V90.

  • Feriado no Carnaval e fim das pontes chumbados
    2:15

    País

    Nem o Carnaval vai passar a ser feriado, nem as pontes vão acabar. O PS rejeitou esta quarta-feira no Parlamento uma proposta do PSD para que os feriados a meio da semana sejam gozados na segunda-feira seguinte. Ao mesmo tempo, os socialistas recusaram duas propostas apoiadas pelos partidos de esquerda, para que o Carnaval passasse a ser sempre feriado.

  • As alterações na carta de condução que ajudam a poupar
    6:16