sicnot

Perfil

Mundo

Responsável pelas operações humanitárias da ONU desloca-se à Síria

O chefe das operações humanitárias da ONU, Stephen O'Brien, desloca-se pela primeira vez à Síria na próxima semana, com o objetivo de melhorar o acesso das ajudas à população num país em guerra civil, referiu o seu gabinete.

© Mohamed Nureldin Abdallah / R

O'Brien, que em maio sucedeu a Valerie Amos, vai designadamente manter encontros com responsáveis sírios em Damasco e espera encontrar-se com famílias refugiadas em Homs, centro do país, e ainda no vale de Beka, no leste do Líbano, acrescentou a mesma fonte.

No final de julho, Stephen O'Brien referiu perante o Conselho de Segurança que a crise humanitária estava a agravar-se num país que entrava no quinto ano de um conflito que provocou cerca de 240 mil mortos e sublinhou a urgência em encontrar uma solução política.

Em julho foi atingida a barreira dos quatro milhões de civis refugiados nos países vizinhos (Jordânia, Líbano, Turquia) e no Magrebe.

No final de 2014 a ONU tinha ainda recenseado 7,6 milhões de sírios deslocados no interior do país.

Esta crise constitui a prioridade número um da ONU no que respeita à ajuda humanitária, com 12,2 milhões de pessoas que necessitam de ajuda, onde se incluem 5,6 milhões de crianças.

Lusa

  • Pagar IMI a prestações e um Documento Único Automóvel mais pequeno

    País

    O programa Simplex + 2017 é apresentado hoje à tarde e recebeu mais de 250 propostas de cidadãos ao longo dos últimos meses. As novas medidas preveem o pagamento em prestações do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a criação de um simulador de custos da Justiça, que devem estar em vigor no próximo ano.

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • "Toda a gente merece direitos iguais"
    0:14

    Mundo

    A polícia de Istambul montou cordões de segurança para dispersar a multidão que se juntou para a Marcha do Orgulho Gay, este domingo. O Governo proibiu a marcha por considerar que representa um risco para a segurança pública. Uma das ativistas fala numa decisão sem sentido, e diz que todas as pessoas merecem direitos iguais.

  • "Ela veio lá de fora e começou a atropelar as pessoas"
    0:43

    Mundo

    O atropelamento deste sábado em Newcastle, no Reino Unido, provocou pelo menos seis feridos. No local, as pessoas relatam momentos de pânico. Uma testemunha afirma que a condutora nunca perdeu o controlo do carro e que dirigiu intencionalmente contra a multidão.