sicnot

Perfil

Mundo

Estado Islâmico sequestra jornalista em Mossul no Iraque

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) sequestrou um jornalista de televisão na cidade de Mossul, o seu bastião no norte do Iraque, informou hoje o Sindicato dos Jornalistas iraquiano,

O diretor do Sindicato, Sufian al Mashhadani, explicou à agência espanhola Efe que os extremistas cercaram durante a noite a casa do repórter Yahia al Jatib, situada no bairro de Al Wehda, no sul de Mossul, antes de o sequestrarem.

Segundo referiu, vários extremistas estrangeiros invadiram a casa de Al Jatib, de 28 anos, que foi algemado e a quem vendaram os olhos.

Os radicais roubaram o computador e o telemóvel do jornalista, que trabalhou para a estação de televisão Al Mausiliya, onde apresentou um programa de desporto durante três anos. Posteriormente, Al Jatib trabalhou para o canal Nainawa al Gad, que pertence a Azil al Nuyaifi, governador da província de Niníve, da qual Mossul é capital.

No passado dia 05 de agosto, elementos do grupo extremista fuzilaram três estudantes de jornalismo da Universidade de Mossul pela divulgação de fotografias na Internet e por "colaborarem" com meios de comunicação estrangeiros.

Para além do jornalista agora detido, o grupo radical mantém como reféns oito informadores iraquianos.

Desde que o EI ocupou Mossul, em 10 de junho do ano passado, assassinou centenas de pessoas por se oporem à sua ideologia extremista, entre as quais, ativistas de direitos humanos, médicos, jornalistas, militares e polícias.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.