sicnot

Perfil

Mundo

Kim Jong-un coloca tropas norte-coreanas prontas para o combate

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, ordenou hoje às suas tropas que se mantenham prontas para combates na fronteira com a Coreia do Sul, noticiou a agência noticiosa oficial KCNA.

© KCNA KCNA / Reuters

A comissão central militar norte-coreana, presidida por Kim Jong-un, aprovou um ultimato depois de ter exigido a Seul o fim à guerra de propaganda e à ameaça de operações militares concertadas.

Esta decisão surge num momento em que as tensões se intensificaram na península coreana, na sequência de uma troca de tiros de artilharia entre Pyongyang e Seul, que colocou as forças armadas em alerta máximo.

De acordo com a KCNA, o "número um" do regime comunista ordenou às unidades do exército do povo coreano (APC), destacadas na zona desmilitarizada (DMZ) entre os dois países, que permaneçam "em estado de guerra" a partir das 17:00 (09:30 em Lisboa) de hoje.

Estas tropas devem estar "completamente prontas para o combate e para lançar operações surpresa", enquanto que toda a linha da frente deve estar em "semi estado de guerra", decretou Kim Jong-un, citado pela KCNA.

Esta medida surge para apoiar o ultimato apresentado na quinta-feira a Seul, mediante o qual Kim Jong-un exigiu o fim da guerra de propaganda e das ameaças de operações militares concertadas.

A comissão central militar (CCM) da Coreia do Norte, presidida por Kim Jong-un, aprovou o ultimato e possíveis "ataques em represália e de contra-ataque ao longo de toda a DMZ".

O ministério da Defesa sul-coreano rejeitou o ultimato norte-coreano, que termina no sábado às 08:30 TMG (09:30 em Lisboa), acrescentando que os altifalantes sul-coreanos, junto à fronteira, vão continuar a difunir mensagens de propaganda.

Os chefes do Estado-maior das forças armadas sul-coreanas responderam diretamente ao APC, pedindo que se abstenha de "qualquer ato irrefletido" e advertiram que não ficariam "de braços cruzados" perante novas provocações.

Na quinta-feira, Pyongyang disparou vários obuses em direção de um dos altifalantes sul-coreanos. Seul replicou com o disparo de dezenas de obuses.

A maioria dos projéteis disparados pelos dois lados caiu na respetiva parte da DMZ, que se estende por dois quilómetros entre as fronteiras propriamente dos dois países.

No início do mês, dois soldados sul-coreanos ficaram gravemente feridos num ataque com minas antipessoal, atribuído por Seul a Pyongyang, mas que o regime norte-coreano negou.

Este ataque levou Seul a retomar a guerra de propaganda através dos altifalantes presentes na fronteira, após 11 de silêncio.

A CCM sublinhou que a calma só voltará se Seul deixar de difundir mensagens de propaganda, acrescentando que os comandantes das forças armadas norte-coreanas receberam ordens para preparar a "destruição daqueles intrumentos de guerra psicológica" e eventuais contra-ataques, de acordo com a KCNA.

O último ataque direto do Norte contra o Sul data de dezembro de 2010, quando o regime norte-coreano bombardeou a ilha sul-coreana de Yeonpyeong, matando dois soldados e dois civis. Seul respondeu com o lançamento de obuses contra posições norte-coreanas.

Em 2013, o jovem dirigente norte-coreano tinha declarado "o estado de guerra" com o Sul.

Os dois países continuam tecnicamente, 65 anos depois da Guerra da Coreia (1950-53), que terminou com a assinatura de um armistício e nunca foi formalizado num tratado de paz.

Washington e a ONU manifestaram a sua preocupação com a escalada da tensão.

Os Estados Unidos "continuam empenhados na defesa do aliado" sul-coreano e "continuam a monitorizar a situação", disse o Pentágono.

Lusa

  • Confrontos entre gangues rivais na prisão brasileira de Natal

    Mundo

    Dois gangues rivais entraram em confronto na Penitenciária de Alcaçuz, a mesma onde morreram 26 presos num motim esta semana, avança a agência France Press. O site da Globo refere que há um morto e sete feridos. O Exército já foi chamado a intervir.

    Em desenvolvimento

  • As crianças e o frio. O que vestir
    1:58

    País

    O médico Pedro Ribeiro da Silva, da Direção-Geral da Saúde, aconselha especial cuidado com as extremidades do corpo - usar luvas e gorros. E demasiado agasalhadas pode levá-as a transpirar mais e, consequentemente, desidratar.

  • Transportes públicos de Cascais vão ficar mais baratos
    2:32

    Economia

    Os transportes públicos de Cascais vão ficar mais baratos já a partir do próximo mês e a poupança nos passes combinados pode chegar até aos 12 euros por mês. Para além disso, foram criados 1280 lugares de estacionamento gratuito junto às estações da CP e Governo reafirma ainda que a linha será alvo de obras de melhoramentos este ano. Em 2016 passaram pela linha de Cascais 25 milhões de passageiros, mais 2,9% que no ano anterior.

  • Edíficio histórico de Teerão desmorona-se durante incêndio
    1:20
  • Cantora da Lambada encontrada morta carbonizada

    Cultura

    A cantora brasileira Loalwa Braz Vieira, ícone da Lambada do fim dos anos 80 e intérprete da música "Chorando se foi", foi encontrada morta num carro incendiado em Saquarema, Rio de Janeiro. A notícia é avançada pela Globo.