sicnot

Perfil

Mundo

Suspeito da morte de dois jornalistas nos EUA tenta suicídio

De acordo com a estação de televisão WDBJ7, o homem suspeito de ter morto os dois jornalistas está em estado crítico depois de ter tentado o suicídio.

Vester Lee Flanagannews.sky.com

Vester Lee Flanagannews.sky.com

O suspeito de ter morto os dois jornalistas identificado como Vester Lee Flanigan, conhecido por Bryce Williams, tentou por termo à vida.

De acordo com a polícia está em estado crítico.

Flaningan trabalhou na estação de televisão WDBJ7. Esta manhã disparou sobre o operador de câmara, Adam Ward e Alison Parker, de 24 anos, repórter que estava em reportagem, durante uma transmissão em direto.

O homem foi entretanto identificado pela polícia do estado norte-americano de Virgínia.

Foi encontrado em estado critico depois de ter tentado por termo à vida com uma arma de fogo.

O atacante publicou na Internet um vídeo com imagens do crime e na sua conta na rede social Twitter deixou várias mensagens sobre o incidente, numa das quais acusava uma das vítimas de ter proferido anteriormente "fez comentários racistas".

Tanto a sua conta no Twitter como a página em seu nome no Facebook foram entretanto suspensas.

Inicialmente o suspeito fugiu de automóvel, o que levou a polícia a colocar barricadas nas estradas e motivou o encerramento de várias escolas na zona.

"Não sabemos o motivo", declarou o diretor da estação, Jeffrey Marks.

"Eles estavam apenas a fazer o seu trabalho", afirmou.

Contratado em 2000, o jornalista foi despedido no mesmo ano "após vários incidentes em que a sua raiva veio à superfície", tendo precisado de ser expulso do edifício da WDBJ7 pela polícia.

O governador do estado norte-americano, Terry McAuliffe, declarou estar "de coração destroçado por estas mortes sem sentido".

A WDBJ7 opera a partir da cidade de Roanoke, no estado de Virgínia, a cerca de 385 quilómetros a sudoeste da capital, Washington.

O incidente ocorreu na localidade de Moneta, perto de Roanoke.

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.