sicnot

Perfil

Mundo

Detidos três suspeitos pela morte de 71 migrantes em camião

EM ATUALIZAÇÃO

Três pessoas foram detidas na Hungria por alegadamente estarem envolvidas na morte dos 70 migrantes, numa estação de serviço, na Áustria. A informação foi confirmada há instantes pela polícia austríaca.

© Heinz-Peter Bader / Reuters

A informação foi, esta manhã, tornada pública pela polícia austríaca, em conferência de imprensa.

Foram feitas três detenções, na Hungria, no âmbito da operação levada a cabo para encontrar os responsáveis pela morte dos 71 migrantes encontrados no interior de um camião, estacionado durante várias horas na berma da autoestrada.

A polícia acredita que os detidos pertencem a uma rede búlgaro-húngara de tráfico de pessoas. Estão sob a custódia da polícia húngara.

As vítimas serão, na maioria, oriundas da Síria, acreditam as autoridades que acrescentaram que entre os mortos há crianças.

"Informo que 71 pessoas morreram neste trágico acidente. Entre elas estão 58 homens, oito mulheres e quatro crianças, uma com dois anos e três rapazes com idades entre os oito e os nove anos" disse o chefe da polícia austríaca,Hans Peter Doskozil.

Foram ainda encontrados documentos de viagem de nacionalidade síria. "Acreditamos que as vítimas possam ser refugiadas sírios. O que podemos confirmar é que são refugiados de África" explicou chefe da polícia austríaca.

Os migrantes terão morrido entre 36 e 48 horas antes de o camião ter sido encontrado, na quinta-feira, ao meio da manhã. Terão morrido asfixiadas, quando viajavam de forma ilegal, perto das fronteiras com a Eslováquia e a Hungria.

O camião frigorífico, de 7,5 toneladas, tem matrícula húngara e símbolos de uma empresa avícola eslovaca.

As autoridades suspeitam que os alegados líderes deste grupo de traficantes estão na Roménia.

EM ATUALIZAÇÃO

  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • Explosão próximo do aeroporto de Damasco

    Mundo

    A televisão do movimento xiita libanês Hezbollah, aliado do regime sírio, noticiou hoje que a explosão ocorrida esta madrugada perto do aeroporto de Damasco "foi provavelmente" resultado de um ataque israelita contra depósitos de combustível.

  • Dois em cada três portugueses vivem vidas sedentárias

    País

    Com menos de hora e meia de exercício semanal, mais de dois terços dos portugueses vivem vidas sedentárias. E a maioria desvaloriza a importância da atividade física, segundo um inquérito divulgado esta quinta-feira pela Fundação Portuguesa de Cardiologia.

  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Os filhos do divórcio
    20:50
  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • "Esta moda bizarra de não vacinar crianças tem tido estas consequências"
    1:43

    Surto de sarampo

    Há mais um caso de sarampo registado pela Direção-Geral da Saúde, no total já são 25. Francisco George garantiu que a situação não é preocupante para as crianças em idade escolar e recomendou uma discussão parlamentar sobre a vacinação. Mais de 11 mil pessoas já assinaram uma petição pública a defender a vacinação obrigatória. 

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e a organização espera ter 60 mil participantes.