sicnot

Perfil

Mundo

Milicianos libertam 163 crianças soldado na República Centro-Africana

163 crianças soldado, entre as quais cinco meninas, foram libertadas na sexta-feira pelos milicianos anti-balaka em Batango, no oeste da República Centro-Africana, anunciou a Unicef em comunicado.

© Reuters Photographer / Reuter

No total, foram libertadas 645 crianças pelos grupos armados centro-africanos desde a assinatura, em maio último, de um acordo com a Unicef, indicou a agência das Nações Unidas em comunicado.

"Esta libertação é o sinal de que a implementação do acordo assumido pelos chefes destes grupos, no quadro do processo de paz e de reconciliação, está no bom caminho", declarou o representante da Unicef em Bangui, Mohamed Malick Fall.

Os líderes de oito grupos armados centro-africanos, entre os quais das milícias cristãs anti-balaka e da ex-rebelião muçulmana Séléka, protagonistas do conflito, comprometeram-se a libertar vários milhares de crianças soldado, em maio passado, por ocasião de um fórum em Bangui para a reconciliação nacional.

"Esperamos ver centenas de outras crianças libertadas antes do final do ano", referiu o responsável.

A Unicef estima entre 6.000 10.000 o número de crianças alistadas nos grupos armados na República Centro-Africana desde o início dos confrontos e da vaga de violência, em 2013.

Lusa

  • Marcelo de volta a casa após diagnóstico de gastroenterite aguda
    3:37
  • "Todas as decisões que tomei foi sempre a pensar no Sporting primeiro"
    2:08
  • Saransk tanto anseia por Ronaldo que até lhe fizeram um vídeo e uma música
    3:07
  • Portugal quer atrair imigrantes
    1:28

    País

    O Governo prepara-se para regularizar a situação de 30 mil imigrantes ilegais que vivem em Portugal. De acordo com a edição deste sábado do semanário Expresso, o Executivo pretende também abrir portas a 75 mil novos imigrantes por ano.