sicnot

Perfil

Mundo

Polícia francesa detém suspeito de incêndio em Paris

A polícia francesa deteve hoje um suspeito de estar na origem do incêndio num edifício de habitação em Paris, no qual morreram oito pessoas e quatro ficaram feridas.

YOAN VALAT/EPA

A emissora RTL acrescentou que a polícia suspeitou do comportamento do homem, com antecedentes por destruição de bens, apoiando-se também em imagens de videovigilância.

Uma brigada da polícia judiciária lidera a investigação do incêndio, que deflagrou de madrugada, dando prioridade, de momento, à origem criminosa.

O incêndio deflagrou às 04:30 (03:30 em Lisboa) no 18.º bairro de Paris e foi combatido por mais de 100 bombeiros, tendo sido declarado dominado por volta das 07:30 (06:30).

As oito vítimas mortais incluem duas pessoas que se atiraram das janelas para tentar escapar ao fogo, segundo a polícia. Uma fonte próxima da investigação disse que há duas crianças entre as vítimas.

O ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, disse que tudo indica tratar-se de um crime, uma vez que os bombeiros apagaram, durante a mesma noite, um fogo numa zona da escada do edifício, duas horas antes de se declarar um novo incêndio.

Os bombeiros foram chamados às 02:30 (01:30 em Lisboa) para apagar um fogo feito com papéis no andar térreo do edifício.

Lusa

  • Autoridades suspeitam de origem criminosa no incêndio de Paris
    1:37

    Mundo

    As autoridades estão a investigar as causas do incêndio que esta madrugada vitimou oito pessoas, em Paris. Há suspeitas de origem criminosa. Entre as vítimas, há duas crianças. As chamas fizeram ainda quatro feridos graves. O incêndio começou durante a madrugada e foi controlado já ao início da manhã por cerca de 100 bombeiros. Este é já considerado o incêndio mais grave da década na capital francesa.

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.