sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Sul e EUA iniciam manobras de preparação para hipotético ataque biológico

A Coreia do Sul e os Estados Unidos iniciaram hoje um exercício anual de preparação para um hipotético ataque biológico da Coreia do Norte, que serve também para prevenir outras ameaças, como a recente propagação de coronavírus no país.

reuters

O exercício de caráter militar e civil de três dias, de nome "Able Response 15", servirá para "examinar e melhorar o sistema de resposta combinada dos países às ameaças biológicas naturais ou realizadas intencionalmente, que possam ter lugar na península da Coreia", indicou o Ministério da Defesa de Seul, em comunicado.

Estas manobras, que se realizam todos os anos desde 2011, implicam os departamentos de defesa de Seul e Washington, assim como o Ministério da Saúde da Coreia do Sul e outras instituições, segundo um comunicado da Defesa.

Apesar de o Ministério da Defesa de Seul não ter mencionado diretamente a Coreia do Norte, o "Able Response 15" foi concebido para tentar combater possíveis ataques biológicos do regime de Kim Jong-un, que se receia estar a desenvolver este tipo de armamento.

O exercício hoje iniciado também se centra no combate à propagação de vírus na Coreia do Sul, depois de, no passado mês de junho, a Síndrome Respiratória do Médio Oriente, o novo coronavírus, ter gerado alarme no país, onde causou 36 mortos.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.