sicnot

Perfil

Mundo

Lesão cerebral "ajuda a parar de fumar"

Uma região particular do cérebro poderá ser responsável pela dependência da nicotina, revela um estudo norte-americano. Uma lesão cerebral nessa região mostrou aos cientistas que as pessoas afectadas deixaram mais facilmente de fumar.

© Andrew Winning / Reuters

Ao estudar as diferentes lesões cerebrais de 156 sobreviventes de AVC, os cientistas perceberam que aqueles que tinham sido afectados na ínsula deixaram de fumar e tiveram menos sintomas de abstinência da nicotina que os outros com lesões diferentes.

A maioria dos medicamentos para parar de fumar actuam de forma a bloquear o "sistema de recompensa" da nicotina. As pastilhas e os pensos de nicotina ajudam a controlar a necessidade dessa substância fornecendo certas doses de nicotina ao organismo à medida que o fumador abandona o tabaco.

O investigador principal do estudo publicado nas revistas Addiction e Addictive Behaviors, Amir Abdolahi, acredita que ter como alvo a ínsula em novas abordagens terapêuticas poderá ter uma maior taxa de sucesso na cessação tabágica.

"Será necessária uma investigação mais aprofundada para percebermos exactamente qual o papel da ínsula, mas ficou bem claro que esta região do cérebro é responsável por algo que influencia a dependência", afirma Amir Abdolahi, citado pela BBC.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.