sicnot

Perfil

Mundo

Nova-iorquinos dedicaram seis minutos de silêncio às vítimas do 11 de setembro

​Os nova-iorquinos dedicaram hoje seis minutos de silêncio em homenagem às cerca de três mil vítimas dos atentados de 11 de setembro de 2001, o pior ataque terrorista da história dos Estados Unidos.

EPA

Na passagem do 14º aniversário dos atentados, o tributo arrancou com um primeiro minuto de silêncio às 08:45 locais (13:45 em Lisboa), hora em que se deu o primeiro embate de um avião contra a torre norte do World Trade Center (WTC).

Imediatamente depois começou a leitura de nomes das 2.983 vítimas dos quatro atentados levados a cabo nesse dia, dois contra as torres gémeas de Nova Iorque, outro contra o Pentágono, outro em Pensilvânia. O atentado contra o World Trade Center em 1993 também foi evocado.

A segunda leitura de nomes decorreu cerca das 09:30 (14:30 em Lisboa), altura em que há 14 anos se deu o segundo embate de avião contra a Torre Sul do World Trade Center.

A cerimónia no monumento erguido no local onde a 11 de setembro de 2001 ocorreu o ataque contou com a presença de milhares de cidadãos e dirigentes políticos, como o atual presidente de câmara municipal de Nova Iorque, Bill de Blasio, e o antigo autarca nova-iorquino Michael Bloomberg.

A 11 de setembro de 2001 os Estados Unidos sofreram o pior ataque terrorista da sua história, quando dois aviões sequestrados pela Al-Qaida embateram contra as Torres Gémeas, em Nova Iorque, e outro contra o Pentágono, em Washington, enquanto um quarto avião caiu em Pensilvânia.

Lusa

  • Marcelo lembra as consequências da demissão de Vítor Gaspar
    1:06

    Caso CGD

    O Presidente da República reitera que o assunto Caixa Geral de Depósitos está fechado. Em entrevista à TVI, Marcelo Rebelo de Sousa lembrou esta segunda-feira as consequências que a demissão de Vítor Gaspar, ministro das Finanças em 2013, provocou no sistema financeiro para justificar o facto de ter intervindo na polémica com as SMS trocadas entre Mário Centeno e António Domingues.

  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne, capital da Austrália. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Pelo menos 18 detidos em protestos no Rio de Janeiro

    Mundo

    Pelo menos 18 pessoas foram esta segunda-feira detidas no Rio de Janeiro, Brasil, depois de confrontos com a polícia durante um protesto contra a privatização da empresa pública de saneamento, que serve o terceiro estado mais povoado do país.

  • O momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado
    1:21

    Mundo

    A investigação ao homicídio do meio-irmão do líder da Coreia do Norte no aeroporto da capital da Malásia está a provocar uma crise diplomática entre os dois países. Esta segunda-feira, um canal de televisão japonês divulgou imagens das câmaras de vigilância do aeroporto que alegadamente captam o momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado.

  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Os ensaios para a maior festa do ano
    1:16

    Mundo

    Em contagem decrescente para o Carnaval, no Rio de Janeiro, já começaram os ensaios para a maior festa do ano. A noite de testes na avenida Marquês de Sapucaí conta com desfiles gratuitos.