sicnot

Perfil

Mundo

ONU consternada por dureza da condenação de líder opositor venezuelano

A ONU manifestou-se hoje consternada pela "dureza" da decisão de um tribunal venezuelano de condenar Leopoldo López, líder do partido opositor Vontade Popular, a 13 anos e nove meses de prisão por incitamento à desordem pública.

© Carlos Garcia Rawlins / Reute

Um porta-voz do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos, Rupert Colville, disse que a "dura sentença" é "preocupante" e que o organismo das Nações Unidas fará uma análise mais profunda da mesma.

Colville lamentou que o Governo venezuelano tenha ignorado uma recomendação do Grupo de Trabalho da ONU sobre Detenções Arbitrárias, que em agosto de 2014 pediu ao Governo venezuelano a libertação do líder opositor.

Leopoldo López, que se encontra detido há mais de um ano e meio na prisão militar de Ramo Verde, foi condenado na noite de quinta-feira pelos delitos de instigação pública, associação delinquente, danos à propriedade e incêndio na sequência da violência registada no final de um protesto convocado por diversas figuras da oposição em 12 de fevereiro de 2014.

Além Leopoldo López, foram condenados quatro estudantes opositores do Governo venezuelano.

A condenação foi hoje também questionada pela União Europeia.

"Os julgamentos contra Leopoldo López, coordenador nacional do partido Vontade Popular e quatro estudantes, Christian Holdack, Marcos Coello, Demian Martín e Ángel González, não proporcionaram aos acusados as garantias adequadas de transparência e devido processo legal", segundo o Serviço de Ação Exterior da União Europeia.

Lusa

  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Jornalista bielorrusso come jornal após perder aposta

    Desporto

    Vyacheslav Fedorenko, editor de desporto de um importante jornal da Bielorrúsia, apostou que o Dinamo Minsk não chegaria aos play-offs da Kontinental Hockey League (KHL), uma liga internacional dominada por equipas russas. Perdeu e acabou a comer as próprias palavras, impressas em papel.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42