sicnot

Perfil

Mundo

ONU consternada por dureza da condenação de líder opositor venezuelano

A ONU manifestou-se hoje consternada pela "dureza" da decisão de um tribunal venezuelano de condenar Leopoldo López, líder do partido opositor Vontade Popular, a 13 anos e nove meses de prisão por incitamento à desordem pública.

© Carlos Garcia Rawlins / Reute

Um porta-voz do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos, Rupert Colville, disse que a "dura sentença" é "preocupante" e que o organismo das Nações Unidas fará uma análise mais profunda da mesma.

Colville lamentou que o Governo venezuelano tenha ignorado uma recomendação do Grupo de Trabalho da ONU sobre Detenções Arbitrárias, que em agosto de 2014 pediu ao Governo venezuelano a libertação do líder opositor.

Leopoldo López, que se encontra detido há mais de um ano e meio na prisão militar de Ramo Verde, foi condenado na noite de quinta-feira pelos delitos de instigação pública, associação delinquente, danos à propriedade e incêndio na sequência da violência registada no final de um protesto convocado por diversas figuras da oposição em 12 de fevereiro de 2014.

Além Leopoldo López, foram condenados quatro estudantes opositores do Governo venezuelano.

A condenação foi hoje também questionada pela União Europeia.

"Os julgamentos contra Leopoldo López, coordenador nacional do partido Vontade Popular e quatro estudantes, Christian Holdack, Marcos Coello, Demian Martín e Ángel González, não proporcionaram aos acusados as garantias adequadas de transparência e devido processo legal", segundo o Serviço de Ação Exterior da União Europeia.

Lusa

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.

  • "Estar na Web Summit foi dizer em empreendedorês: estamos vivos, estamos aqui!"

    Web Summit

    No seguimento da entrevista à blogger Sara Riobom, que conhecemos durante a WebSummit, trazemos a história de outro jovem português (que não trabalha sozinho) que esteve no evento, em Lisboa, a promover a sua startup. Quis o acaso e as peripécias do direto e do destino que acabasse por receber um visitante ilustre e especial no seu stand: nada mais nada menos do que o primeiro-ministro, António Costa. Recentemente estiveram no Shark Tank, onde conseguiram captar a atenção de um dos “tubarões” do programa da SIC. Mas o que queremos saber é…

    Martim Mariano