sicnot

Perfil

Mundo

FAO quer urgentemente 35 ME para ajudar 4,6 milhões de pessoas no Sudão do Sul

A Organização da ONU para Alimentação e Agricultura (FAO) anunciou hoje que necessita urgentemente cerca de 35 milhões de euros para acudir 4,6 milhões de pessoas no Sudão do Sul, cujas culturas foram seriamente afetadas por conflito armado.

© Amr Dalsh / Reuters

A agência das Nações Unidas estima que, até novembro, serão precisos 11,5 milhões de euros para aquisição de produtos para a campanha agrícola de próximo ano, beneficiando um total de 2,8 milhões de pessoas.

Mas, para já, a FAO "necessita urgentemente" de 530 mil euros para concluir a presente campanha de vacinação e tratamento de gado, que deve atingir um universo de seis milhões de animais.

Um valor adicional de 22 milhões de euros serão necessários até janeiro para cobrir os custos de distribuição, assinala a FAO em comunicado hoje divulgado.

Independente desde julho de 2011, após décadas de conflito contra Cartum, o Sudão do Sul, o mais jovem Estado do mundo, voltou à guerra em dezembro de 2013 com combates no seio do exército sul-sudanês, minado por conflitos político-étnicos alimentados pela rivalidade entre Kiir e Machar à frente do regime.

A organização descreve a situação de segurança no Alto Nilo como sendo "volátil", após dezenas de milhares de pessoas terem sido desalojadas, interrompendo a prática agrícola durante a estação principal de plantio.

Esta situação, refere a organização, provocou a perda de gado e afetou as atividades comerciais de várias famílias no Sudão do Sul, devido ao conflito, marcado por massacres e atrocidades, que já causou dezenas de milhares de mortos e 2,2 milhões de deslocados.

"As populações que fugiram dos combates mais recentes na região sul do país permanecem escondidas nas áreas florestais", afirma a organização.

Em junho passado, o coordenador humanitário da ONU no Sudão do Sul, Toby Lanzer, alertou que cerca de 250 mil crianças estão em risco de morrer de fome naquele país.

Toby Lanzer foi expulso do território no início de junho por ter, segundo as autoridades locais, prognosticado o "colapso" do Sudão do Sul, o país mais novo do mundo, que declarou independência a 09 de julho de 2011, na sequência de um acordo de paz assinado em 2005 com o Sudão.

Lusa

  • Senegal surpreende e vence a Polónia por 2-1

    Mundial 2018 / Polónia

    O Senegal venceu hoje a Polónia por 2-1 num jogo a contar para o grupo H do Mundial da Rússia. Na primeira parte, os "leões de Teranga" beneficiaram de um golo na própria baliza marcado por Thiago Cionek aos 37 minutos. A vantagem no marcador veio trazer estabilidade ao Senegal que conseguiu firmar a superioridade com um golo de M´Baye Niang aos 60 minutos. Perto do final do jogo, o polaco Grzeg Krychowiak marcou na baliza de Khadim N'Diaye, mas foi insuficiente para derrotar o Senegal.

  • Japão ganha nova esperança ao derrotar a Colômbia (2-1)

    Mundial 2018 / Colômbia

    No primeiro jogo do grupo H, a Colômbia foi derrotada pelo Japão. Um dos momentos altos do jogo aconteceu logo ao minuto 4 quando, na sequência de uma falta de Carlos Sanchez, o árbitro assinalou um penálti a favor da equipa japonesa. O colombiano levou um cartão vermelho, depois de ter intercetado um remate do Japão com a mão. Apesar da desvantagem numérica, a Colômbia iguala o marcador aos 39 minutos com um livre de Quintero. Contudo, Yuya Osako colocou o Japão novamente em vantagem aos 73 min.

  • Achilles, o gato que adivinha os resultados do Mundial
    0:44

    Desporto

    Depois do polvo Paul no Mundial de 2010 e do elefante Zella no Europeu de 2016, este ano, o gato Achilles é o adivinho dos jogos do Mundial na Rússia. O felino acertou na vitória da Rússia frente à Arábia Saudita e já fez a aposta para a partida entre os russos e o Egipto, que decorre esta terça-feira, a partir das 19:00.

  • Hospitais públicos à beira da rutura
    2:28
  • Repitam comigo: Portugal vai ser campeão do Mundo
    4:56
  • OMS inclui dependência dos videojogos na lista de doenças mentais

    Mundo

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu a dependência de videojogos na lista de doenças mentais, uma possibilidade que tinha sido prevista no início do ano e que foi anunciada esta segunda-feira. Este pode ser mais um argumento para os pais limitarem o tempo de acesso dos filhos às consolas, computadores e todos os dispositivos com videojogos.

    SIC

  • "Estou a ser posta porta fora (...) faço o que vocês me disserem"
    2:43
  • Morreu o orangotango mais velho do mundo

    Mundo

    O orangotango mais velho do mundo morreu aos 62 anos no jardim zoológico de Perth, no norte da Austrália, deixando 54 descendentes, anunciou esta terça-feira a instituição.

  • Milionários aumentam... e as suas fortunas também

    Mundo

    O número de milionários mundiais cresceu em 2017 e o seu nível de riqueza aumentou pelo sexto ano consecutivo, ultrapassando pela primeira vez os 70 biliões de dólares (60,5 biliões de euros), segundo um estudo divulgado esta terça-feira.