sicnot

Perfil

Mundo

Ataques do Boko Haram de domingo na Nigéria provocaram dezenas de mortos

O grupo extremista Boko Haram realizou no domingo dos ataques mais mortíferos na cidade nigeriana de Maiduguri, desde que o novo Presidente do país, Muhammudu Buhari, tomou posse, provocando entre 50 e 85 mortos.

Jossy Ola

A polícia da capital do estado de Borno disse que pelo menos 54 pessoas morreram nos ataques coordenados de domingo, que deixaram também 90 feridos.

Testemunhas falam de pelo menos 85 mortos.

Os ataques de domingo à noite ocorreram próximo do aeroporto da cidade.

As forças de defesa e equipas de resgate disseram que as explosões foram provocadas com dispositivos caseiros, mas a polícia salientou que uma mulher também se fez explodir.

Maiduguri, onde o grupo Boko Haram foi fundado em 2002, tem sido o epicentro da atividade do grupo, que aumentou desde que o novo chefe de Estado chegou ao poder e prometeu eliminá-los num prazo de três meses.

Desde que o Presidente tomou posse, a 29 de maio, pelo menos 1.100 pessoas foram mortas em ataques do grupo no estado de Borno.

As autoridades nigerianas têm minimizado o número de mortos provocados pelos ataques do Boko Haram, que desde 2009 já retiraram a vida a pelo menos 17.000 pessoas e forçaram mais de dois milhões a deixar as suas casas.

Lusa

  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20
  • Presidente de "O Sonho" suspeito de peculato e fraude
    2:26

    País

    O presidente das três instituições de solidariedade social de Setúbal - incluindo "O Sonho" -, que na sexta-feira foram alvo de buscas, foi constituído arguido. Florival Cardoso é, por enquanto, o único suspeito de peculato e fraude na obtenção de subsídios para as instituições.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07