sicnot

Perfil

Mundo

Ataques do Boko Haram de domingo na Nigéria provocaram dezenas de mortos

O grupo extremista Boko Haram realizou no domingo dos ataques mais mortíferos na cidade nigeriana de Maiduguri, desde que o novo Presidente do país, Muhammudu Buhari, tomou posse, provocando entre 50 e 85 mortos.

Jossy Ola

A polícia da capital do estado de Borno disse que pelo menos 54 pessoas morreram nos ataques coordenados de domingo, que deixaram também 90 feridos.

Testemunhas falam de pelo menos 85 mortos.

Os ataques de domingo à noite ocorreram próximo do aeroporto da cidade.

As forças de defesa e equipas de resgate disseram que as explosões foram provocadas com dispositivos caseiros, mas a polícia salientou que uma mulher também se fez explodir.

Maiduguri, onde o grupo Boko Haram foi fundado em 2002, tem sido o epicentro da atividade do grupo, que aumentou desde que o novo chefe de Estado chegou ao poder e prometeu eliminá-los num prazo de três meses.

Desde que o Presidente tomou posse, a 29 de maio, pelo menos 1.100 pessoas foram mortas em ataques do grupo no estado de Borno.

As autoridades nigerianas têm minimizado o número de mortos provocados pelos ataques do Boko Haram, que desde 2009 já retiraram a vida a pelo menos 17.000 pessoas e forçaram mais de dois milhões a deixar as suas casas.

Lusa

  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Jovens impedidas de embarcar de leggings

    Mundo

    A moda das calças-elásticas-super-justas volta a fazer estragos. Desta vez nos EUA onde duas adolescentes foram impedidas de embarcar num voo da United Airlines devido à indumentária, que não cumpria com as regras dos tripulantes ou acompanhantes da companhia aérea norte-americana.

    Manuela Vicêncio

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41