sicnot

Perfil

Mundo

Polícia desmantela vários acampamentos de refugiados em Calais

Perto de 400 refugiados, maioritariamente sírios, foram desalojados hoje pelas forças da ordem de vários acampamentos situados perto do porto francês de Calais (norte), constatou um correspondente da agência France Presse.

© Regis Duvignau / Reuters

As operações decorreram de uma decisão da justiça, segundo fontes concordantes próximas do dossier.

A prefeitura do Pas-de-Calais afirmou à AFP que no exterior de um novo campo criado em abril, designado "Nova Selva", "qualquer acampamento não autorizado não poderá permanecer e será alvo de evacuação".

Sem solução de alojamento, uma meia centena de refugiados acompanhados de militantes do movimento "No border", que luta pela abolição das fronteiras, improvisaram um acampamento no porto no final da manhã para recusar ir para a "Nova Selva", que acolhe perto de 3.000 migrantes.

Foram dispersados pelas forças da ordem, que usaram gás lacrimogéneo e interpelaram três militantes do "No border", segundo vários responsáveis associativos.

Dois outros acampamentos com cerca de 50 pessoas cada, situados igualmente nas proximidades do porto e nos quais viviam há vários meses sírios e outros migrantes vindos de África, foram desmantelados.

As tendas foram instaladas há vários meses, antes da criação da "Nova Selva" em abril.

Um quarto acampamento situado perto da "Nova Selva", com numerosos cidadãos eritreus, foi também desmantelado com a ajuda de uma retroescavadora, constatou um repórter fotográfico da AFP.

Cerca de 4.000 migrantes, vindos principalmente do leste de África, do Afeganistão e da Síria, encontram-se na região de Calais, tentando passar o canal da Mancha para chegarem à Grã-Bretanha.

Lusa

  • "Temos de jogar melhor do que frente à Espanha"
    0:45
  • Ronaldo é o jogador que mais preocupa os marroquinos
    2:35
  • Recorda-se de Tahar? O ex-futebolista marroquino que já jogou em Portugal
    6:10
  • "Somos 11 milhões, queremos ser campeões e as russas são grandes canhões"
    3:54
  • Denis Cheryshev: o orgulho dos anfitriões

    Mundial 2018 / Rússia

    O avançado Denis Cheryshev foi eleito o Homem do Jogo entre Rússia e Egito, que os russos venceram por 3-1. Marcou o segundo golo dos anfitriões, o terceiro em nome próprio no Mundial e juntou-se a Cristiano Ronaldo no topo da lista de melhores marcadores. Aos 27 anos e a jogar o primeiro Mundial da carreira, Cheryshev continua a assumir-se como um dos principais rostos da esperança russa para o sucesso desta campanha. Depois de já ter sido o melhor em campo no triunfo sobre a Arábia Saudita, a nação anfitriã vê-o como uma espécie de porta-estandarte do orgulho russo na defesa da pátria.

  • Gato Achilles acerta no resultado do Rússia-Egito

    Desporto

    O gato Achilles é o adivinho dos jogos do Mundial na Rússia. Depois de ter acertado na vitória da Rússia frente à Arábia Saudita, o felino voltou a apostar na equipa certa, com os russos a vencerem esta terça-feira o Egipto por 3-1.

  • Os momentos que marcaram o 6.º dia de Mundial
    0:58
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O espetáculo fora das quatro linhas
    2:30
  • "Quando o Cristiano Ronaldo te convidar para almoçar, recusa"

    Desporto

    Na possibilidade de ser convidado por Cristiano Ronaldo para um almoço ou jantar, recuse. Este é o conselho de Patrice Evra, que revelou o "sofrimento" que passou quando aceitou almoçar em casa do capitão da seleção nacional, na altura em que ambos jogavam pelo Manchester United. O jogador francês falou sobre a comida "demasiado saudável" e o exercício que acabou por ter de fazer, enquanto podia estar a descansar.

    SIC

  • "Quero ir com a minha tia", o desespero das crianças afastadas dos pais nos EUA
    2:11

    Mundo

    A nova política de imigração de Donald Trump está a suscitar reações indignadas. Na fronteira com o México, as crianças refugiadas estão a ser retiradas à força aos pais e levadas para centros de acolhimento. Esta terça-feira, foi divulgado um registo áudio de uma criança a suplicar pelos pais a um dos agentes da polícia fronteiriça.

  • Protecionismo de Trump abala Wall Street

    Economia

    Abalada pela exacerbação das disputas comerciais entre os EUA e a China, a bolsa nova-iorquina encerrou esta terça-feira em baixa, com o seletivo Dow Jones a fechar em queda pela sexta sessão consecutiva.