sicnot

Perfil

Mundo

Ministro saudita atribui debandada a falta de disciplina de peregrinos

O ministro da Saúde saudita atribuiu a debandada que causou hoje mais de 700 mortos em Mina, perto de Meca, à falta de disciplina dos peregrinos, que têm tendência, segundo ele, para ignorar as instruções dos responsáveis da peregrinação.

© Ahmad Masood / Reuters

"Se os peregrinos tivessem seguido as indicações, teríamos podido evitar este género de acidente", declarou Khaled al-Faleh à televisão pública El-Ekhbariya, depois de se ter deslocado ao local da tragédia, a pior a enlutar a peregrinação anual muçulmana nos últimos 25 anos.

"Numerosos peregrinos movimentam-se sem respeitar os horários" determinados pelos responsáveis da gestão dos ritos, disse o ministro, adiantando ser essa "a razão principal deste tipo de incidente".

Al-Faleh referiu que os seus serviços estão mobilizados para socorrer e tratar os feridos e prometeu uma investigação ao sucedido "rápida e transparente".

Segundo o último balanço divulgado pela Proteção Civil da Arábia Saudita, 717 pessoas morreram e 805 ficaram feridas na debandada. Um choque entre duas marés humanas, uma que abandonava e outra que se aproximava do local do apedrejamento simbólico de Satanás.

O Irão, que perdeu 43 cidadãos na debandada, atribuiu a tragédia a falhas no dispositivo de segurança saudita.

O ritual do 'hajj' está entre os cinco pilares do islamismo e todos os muçulmanos deverão realizar a peregrinação a Meca pelo menos uma vez na vida.

Lusa

  • Debandada em Meca faz mais de 700 mortos
    1:12

    Mundo

    Pelo menos 717 pessoas morreram e mais de 800 ficaram feridas num esmagamento perto de Meca, na Arábia Saudita, segundo o último balanço das autoridades. As vítimas participavam numa peregrinação muçulmana que junta mais de dois milhões de pessoas. No local, ainda decorrem as operações de socorro.

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.