sicnot

Perfil

Mundo

Almoço dos líderes mundiais em cimeira ambiental na ONU foi.. 'lixo'

Os líderes mundiais estão acostumados aos melhores repastos, cheios de luxo, mas este domingo tiveram uma surpresa nas Nações Unidas, Estados Unidos, com o que lhes foi servido ao almoço: lixo.

DON EMMERT / POOL

O almoço durante a cimeira do desenvolvimento sustentável foi feito inteiramente com comida que, noutras alturas, teria terminado no caixote do lixo, na esperança de destacar a quantidade de lixo produzido pelas dietas modernas e o seu papel no agravamento das alterações climáticas.

O menu para o almoço na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, foi um hambúrguer vegetal feito da polpa que sobrou da produção de sumo, que usualmente é desperdiçada.

Este foi acompanhado com batatas fritas feitas a partir de amido de milho que normalmente vai para a alimentação animal.

Foi assim servida a refeição americana típica, mas desconstruída quanto aos alimentos utilizados.

"O desafio foi criar algo verdadeiramente delicioso no que seria jogado fora", disse à agência France Presse Dan Barber, um proeminente chefe de Nova Iorque, que trabalhou no menu com Sam Kass, ex-chefe de cozinha da Casa Branca, que dirigiu o programa anti obesidade da primeira-dama Michelle Obama.

Kass afirmou que se lembrou do conceito de um almoço baseado em desperdícios, a propósito da cimeira das Nações Unidas, que se realiza no fim do ano em Paris.

Esta reunião visa alcançar um acordo global para combater o agravamento das alterações climáticas, sendo que a parte do desperdício alimentar será apenas discutida em pequenos círculos.

O almoço de hoje entre os líderes mundiais contou com as presenças do presidente francês François Hollande e do presidente peruano Ollanta Humala.

A delegação portuguesa na cimeira da ONU sobre Desenvolvimento sustentável foi liderada pelo chefe da diplomacia, Rui Machete, e integrou também o secretário de Estado do Ambiente, Paulo Lemos.

Segundo dados da ONU, 28% das terras agrícolas em todo o mundo produzem alimentos que são perdidos ou desperdiçados.

A perda em cada ano é equivalente a 3,3 mil milhões de toneladas de carbono, responsável pelas mudanças climáticas. Se o desperdício de alimentos fosse um país calcula-se que seria o maior emissor depois da China e dos Estados Unidos.

Lusa

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • Furacão Maria já causou pelo menos nove mortes

    Mundo

    O furacão Maria já causou pelo menos nove mortos durante a sua passagem pelas Antilhas Menores, tendo baixando para uma tempestade de grau três depois de atravessar Porto Rico, segundo as autoridades.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC