sicnot

Perfil

Mundo

Shell abandona controversa extração de petróleo no Alasca

A gigante petrolífera anglo-holandesa Royal Dutch Shell vai parar com a controversa exploração no Alasca, depois dos testes num primeiro furo se terem revelado dececionantes. Encerra assim uma longa polémica com ambientalistas.

Ambientalistas da Greenpeace em protesto contra a Shell.

Ambientalistas da Greenpeace em protesto contra a Shell.

© Arnd Wiegmann / Reuters

A empresa anunciou hoje que, embora tenha encontrado gás e petróleo num poço a cerca de 2070 metros de profundidade na bacia Burguer J, não há quantidades suficientes para justificar a exploração comercial.

No início de maio deste ano, os Estados Unidos autorizaram a Shell a iniciar perfurações exploratórias de hidrocarbonetos no Oceano Ártico, ao largo do Alasca.

A Shell começou a perfuração no final de julho, provocando a contestação das organizações ecologistas, que denunciaram os "elevados riscos para as populações do Ártico, para a fauna e para o clima".

A empresa ainda reconhece "o potencial de exploração da bacia petrolífera" - com um tamanho equivalente a metade do Golfo do México - e que pode vir a ter "uma importância estratégica para o Estados Unidos e para o Alasca".

"No entanto, o resultado desta prospecção é claramente decepcionante", refere a Shell em comunicado.

  • As camisolas de Natal da família real britânica

    Mundo

    O espírito natalício invadiu ontem o Museu Madame Tussauds, em Londres. Foram reveladas as novas figuras de cera da família real britânica - cada membro enverga uma camisola de espírito festivo, com cãezinhos "reais" e "gingerbreadmen" de gosto duvidoso.

  • Os dias na Terra estão a ficar mais longos

    Mundo

    Os dias estão a tornar-se mais longos, mas impercetivelmente, porque vão ser precisos 6,7 milhões de anos para aumentarem um minuto, segundo um estudo publicado quarta-feira pela Proceedings A da Royal Society britânica.

  • As novas rotas da TAP em 2017
    1:59

    Economia

    No próximo ano, a TAP vai passar a voar para o Canadá. Além de Toronto, a companhia aérea vai também abrir cinco novas rotas para a Europa e aumentar algumas frequências. Fique a conhecer quais são.

  • Leica: a marca lendária entre os fotógrafos
    5:54