sicnot

Perfil

Mundo

Mulher executada nos EUA apesar de apelo do papa

As autoridades da Georgia, Estados Unidos da América, executaram na terça-feira uma mulher condenada à pena capital pela morte do marido há 18 anos, após ter sido negado um pedido de clemência e de um apelo do papa.

Apesar do apelo do papa e dos protestos, a execução foi avante

Apesar do apelo do papa e dos protestos, a execução foi avante

© Tami Chappell / Reuters

Kelly Gissendaner, de 47 anos, morreu com uma injeção letal na prisão de Jackson, sudeste de Atlanta, tornando-se a primeira mulher a ser executada na Georgia desde 1945.

Os vários recursos de última hora apresentados pela defesa ao Tribunal Supremo da Georgia e ao Tribunal Supremo dos Estados Unidos para travar a execução foram rejeitados, bem como o pedido de clemência perante a Junta de Liberdade Condicional e Perdão, em que dois dos filhos de Gissendaner participaram.

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC