sicnot

Perfil

Mundo

Babuínos interrompem emissão de rádio no Zimbabué

Um grupo de babuínos interrompeu a emissão matinal de uma rádio local no sul do Zimbabué ao comer os cabos de fibra ótica, revela o jornal local Chronicle, citado pela Agência France Presse.

Mosa'ab Elshamy

O diretor da estação YA FM, Munyaradzi Hwengwere, percebeu que algo de estranho ocorrera quando a rádio ficou subitamente silenciosa na manhã de quarta-feira.

"Temos um rádio no estúdio e ele parou de emitir de repente. Primeiro pensei que era um corte de energia" - declarou Munyaradzi Hwengwere, numa alusão ao facto de o país atravessar uma grave crise energética - "mas depois vi que as luzes continuavam ligadas".

Perante a situação, foram contactados os técnicos da Tel-One (empresa de telecomunicações), que descobriram que a torre de transmissão, localizada numa área montanhosa, tinha sido atacada por babuínos.

"Foi-me dito que pelo menos cinco deles comeram os cabos", revelou o diretor da estação.

A emissão matinal da YA FM - uma nova estação a emitir desde o fim de semana a partir de Zvishavane, uma cidade mineira no sul do país - ficou interrompida por uma hora, o que causou à estação perdas de 1.200 dólares (pouco mais de 1.000 euros) em receitas de publicidade.

Lusa

  • "O bom senso obriga a acordo para a estabilização do sistema financeiro"
    2:06

    Economia

    O Presidente da República disse esta quarta-feira que "o bom senso obriga a que todos estejam de acordo para a estabilização do sistema financeiro". Num aparente recado a Passos Coelho, Marcelo apelou a um consenso de regime e avisou que "não há prazer tático que justifique o desgaste" provocado pelas divisões atuais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.