sicnot

Perfil

Mundo

Piloto morre durante voo da American Airlines mas avião aterra em segurança

O piloto de um voo de Phoenix para Boston morreu durante a viagem, na noite de domingo para segunda-feira, mas o copiloto conseguiu aterrar a aeronave em segurança, revelou a American Airlines.

De acordo com a American Airlines, o copiloto conseguiu que o avião aterrasse em Siracusa às 07:13 locais (12:13 em Lisboa), tendo o aparelho voltado a decolar rumo ao seu destino inicial, Boston, no Massachusetts, às 08:00 locais (13:00 em Lisboa). (Arquivo)

De acordo com a American Airlines, o copiloto conseguiu que o avião aterrasse em Siracusa às 07:13 locais (12:13 em Lisboa), tendo o aparelho voltado a decolar rumo ao seu destino inicial, Boston, no Massachusetts, às 08:00 locais (13:00 em Lisboa). (Arquivo)

© Mario Anzuoni / Reuters

O avião, um A320, partiu de Phoenix, no Arizona, com 147 passageiros e cinco tripulantes a bordo e mudou a rota para o aeroporto de Siracusa, em Nova Iorque, porque o piloto se estava a sentir mal, tendo este vindo a falecer durante o voo.

De acordo com a American Airlines, o copiloto conseguiu que o avião aterrasse em Siracusa às 07:13 locais (12:13 em Lisboa), tendo o aparelho voltado a decolar rumo ao seu destino inicial, Boston, no Massachusetts, às 08:00 locais (13:00 em Lisboa).

A companhia aérea, que já enviou as condolências à família e aos colegas de trabalho do piloto, não revelou a causa da sua morte.

Lusa

  • Piloto italiano morre em colisão de dois aviões em pleno voo
    0:46

    Mundo

    Um piloto italiano morreu na colisão de dois aviões em pleno voo, momentos antes do início de um espetáculo aéreo na costa do Adriático. O momento do acidente foi testemunhado por centenas de pessoas, na praia de Tortoreto. Os dois aparelhos estavam a realizar a manobra conhecida por voo espelho, quando algo correu mal. As autoridades italianas já ordenaram a autóspia à única vítima mortal, o piloto do aparelho mais pequeno, de 47 anos e natural de Siena. De acordo com a imprensa italiana, o piloto do segundo avião nem sequer ficou ferido. O espetáculo aéreo, que estava previsto para a noite, foi cancelado.

  • Traço contínuo às curvas
    2:42
  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Reservas de viagens na Páscoa e no verão aumentaram
    1:19

    Economia

    As reservas de viagens no período da Páscoa e do verão aumentaram este ano, tanto para o estrangeiro como para dentro de Portugal. O Algarve, a Madeira e os Açores continuam a ser os destinos de eleição. Os portugueses estão também a marcar férias com mais antecedência, uma das receitas para conseguir melhores preços.

  • Escada rolante inverte sentido e varre dezenas de pessoas
    1:15
  • Jovens impedidas de embarcar de leggings

    Mundo

    A moda das calças-elásticas-super-justas volta a fazer estragos. Desta vez nos EUA onde duas adolescentes foram impedidas de embarcar num voo da United Airlines devido à indumentária, que não cumpria com as regras dos tripulantes ou acompanhantes da companhia aérea norte-americana.

    Manuela Vicêncio

  • Cristas calcula défice de 3,7% sem "cortes cegos" das cativações
    0:45

    Economia

    Assunção Cristas diz que o défice de 2,1% só foi conseguido porque o Governo fez cortes cegos na despesa pública. Esta manhã, depois de visitar uma unidade de cuidados continuados em Sintra, a presidente do CDS-PP afirmou que, pelas contas do partido, sem cativações, o défice estaria nos 3,7%.

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.