sicnot

Perfil

Mundo

Obama telefonou a presidente dos Médicos Sem Fronteiras a pedir desculpa

O chefe de Estado norte-americano, Barack Obama, telefonou hoje à presidente dos Médicos Sem Fronteiras para pedir desculpa pelo ataque aéreo que atingiu um hospital no Afeganistão, provocando 22 mortos, entre os quais três crianças.

Pablo Martinez Monsivais

Barack Obama telefonou à presidente dos Médicos Sem Fronteiras, Joanne Liu, para "pedir desculpas e expressar os seus pêsames pelas pessoas mortas e feridas" quando um ataque aéreo norte-americano atingiu por engano um hospital daquela organização no Afeganistão, disse o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest.

A presidente dos Médicos Sem Fronteiras exigiu hoje a constituição de uma comissão de inquérito internacional ao bombardeamento norte-americano ao hospital de Kunduz, no norte do Afeganistão.

"Este não foi somente um ataque ao nosso hospital, foi um ataque à Convenção de Genebra. Isto não pode ser tolerado", disse Joanne Liu aos jornalistas, em Genebra.

Na terça-feira, o general norte-americano John Campbell, chefe da missão da NATO no Afeganistão, disse que o hospital foi bombardeado "por erro", num ataque decidido pela cadeia de comando norte-americana.

Lusa

  • Governo propõe aumento do salário mínimo para os 580 euros
    2:31
  • Assédio, até onde vai a tolerância?
    35:26
  • As contas da Liga dos Campeões
    1:15

    Desporto

    O Benfica precisa praticamente de um milagre para alcançar os oitavos de final da Liga dos Campeões. O cenário do Sporting também é complicado, ao contrário da situação do Futebol Clube do Porto que até pode garantir o apuramento já esta terça-feira, como explica o jornalista da SIC Hélder Filipe Santos.

  • China nega vistos a Katy Perry e vários modelos da Victoria Secret
    1:17