sicnot

Perfil

Mundo

Morreu a menina espanhola de 12 anos que tinha uma doença degenerativa

Morreu a criança espanhola, cujos pais pediam aos médicos para deixar morrer. Andrea, de 12 anos, tinha uma doença degenerativa irreversível. Estava internada no hospital de Santiago de Compostela, onde recebia alimentação artificial.

A menina, de seu nome Andrea, enfrenta uma doença degenerativa irreversível desde os oito meses, e os pais (na imagem) apelaram para que a justiça espanhola se pronunciasse sobre a sua vontade de pôr fim à manutenção da vida em regime artificial, uma vez que o seu sofrimento estaria a ser inutilmente prolongado.

A menina, de seu nome Andrea, enfrenta uma doença degenerativa irreversível desde os oito meses, e os pais (na imagem) apelaram para que a justiça espanhola se pronunciasse sobre a sua vontade de pôr fim à manutenção da vida em regime artificial, uma vez que o seu sofrimento estaria a ser inutilmente prolongado.

Os pais exigiram em tribunal que o tubo fosse retirado à criança mas, mesmo com o parecer favorável do conselho de ética da Galiza, o hospital não autorizava.

Na segunda-feira, os médicos acabaram por ceder. Desligaram as máquinas que a mantinham viva e sederam-na para que não tivesse dores. Andrea morreu esta sexta-feira, rodeada pela família.

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • "No meu bairro perguntam-me se a medalha é de ouro e dizem que ma vão roubar e vender"
    4:46
  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05