sicnot

Perfil

Mundo

Referendo da Catalunha obriga Artur Mas a ser ouvido hoje na justiça

O presidente do Governo regional catalão, Artur Mas, é ouvido hoje no Tribunal Superior de Justiça da Catalunha por alegado delito de "desobediência" devido à realização de um "referendo" sobre a independência da região a 09 de novembro último.

Reuters

A consulta popular realizou-se na Catalunha a 09 de novembro, cinco dias depois de o Tribunal Constitucional espanhol o ter proibido.

O Tribunal Superior de Justiça da Catalunha convocou o presidente da Generalitat para prestar esclarecimentos sobre o envolvimento do governo regional na realização da consulta, na qual 80% dos cerca de 2,5 milhões de catalães que participaram disseram "Sim" a uma Catalunha independente.

Artur Mas, que considera que a justiça catalã e espanhola o está a perseguir politicamente na sequência das últimas eleições regionais, alega que o Governo regional cessou o seu envolvimento na consulta logo após a decisão do Tribunal Constitucional, a 04 de novembro, tendo o "referendo" sido organizado por "voluntários".

Apesar das queixas dos juízes catalães têm sido várias as manifestações de apoio de cidadãos e políticos catalães - incluindo de membros do atual governo regional - em frente ao Palácio da Justiça em Barcelona.

Os juízes consideram os protestos "uma forma de pressão" sobre a independência dos magistrados, destinada a "influenciar a sua decisão".

Hoje os protestos previstos serão ainda maiores do que nas audições de Irene Rigau, ex-conselheira de Educação da Generalitat, e de Joana Ortega, ex-vice-presidente do governo regional.

Mais de 400 dos 967 autarcas da Catalunha já confirmaram a sua presença no protesto em frente do Tribunal, em sinal de apoio a Artur Mas. Os autarcas juntam-se assim aos membros do Governo regional e líderes partidários de formações independentistas, que contrataram autocarros para levar cidadãos até às portas do tribunal onde Mas será ouvido, cerca das 10:00 (09:00 em Lisboa).

A Associação Catalã de Municípios e a Associação de Municípios pela Independência também convocaram atos de protesto em Barcelona ao longo de toda a manhã.

A partir das 08:30 autarcas e deputados concentram-se em frente ao parlamento catalão, de onde vão marchar até à sede do Tribunal, no Paseo Lluis Companys.

A data da presença de Artur Mas em tribunal coincide precisamente com os 75 anos do fuzilamento do antigo presidente da Generalitat Lluis Companys pelo regime do General Franco, um acontecimento - assinalado todos os anos em Barcelona - e que, este ano, tem sido utilizado politicamente pelos apoiantes do atual presidente catalão.

Além do protesto dos presidentes de câmara, a Assembleia Nacional Catalã (ANC) e a Omnium Cultural também organizaram vários autocarros para transportar cidadãos de várias localidades da Catalunha para as manifestações em Barcelona.

No final de todo o processo, Artur Mas poderá vir a ser condenado pelos crimes de "desobediência grave", "prevaricação", "uso indevido de fundos públicos" e "usurpação de funções" devido ao "referendo" de 09 de novembro.

Lusa

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.