sicnot

Perfil

Mundo

"El Chapo" fica ferido em operação mas escapa

O governo do México comunicou hoje que o narcotraficante Joaquín "El Chapo" Guzmán Loera ficou ferido durante uma operação das forças de segurança tendo conseguido escapar novamente.

© Edgard Garrido / Reuters


"El Chapo", o homem mais procurado do México, evadido da prisão no dia 11 de julho, terá ficado ferido "numa perna e no rosto" durante a última ação das autoridades que envolveram as Forças Armadas.

De acordo com um comunicado do Gabinete de Segurança, a recente ação das forças de segurança -- na tentativa de capturar o narcotraficante -- terá ocorrido, "recentemente", no nordeste do país.

"Na sequência da troca de informações entre várias agências internacionais de serviços secretos, realizaram-se operações em todo o país", refere o comunicado acrescentando que a ação se focalizou no nordeste do México.

"Recentemente, o fugitivo conseguiu escapar de forma precipitada o que, segundo as informações, lhe terá provocado lesões numa perna e no rosto", sublinha o documento.

Os ferimentos "não resultaram de um confronto direto", especifica o Gabinete de Segurança que continua "empenhado em capturar o delinquente".

Na quarta-feira, o governador do Estado de Sinaloa, Mário López Valdez, confirmou que forças militares se encontravam na zona com o objetivo de capturar "El Chapo".

As operações militares na região montanhosa de Sinaloa e os confrontos com grupos organizados de narcotraficantes e "delinquentes" armados já provocaram a fuga de centenas de habitantes que se encontram atualmente deslocados na cidade de Cosalá.

"El Chapo" evadiu-se da prisão de alta segurança de Altiplano, no município de Almoloya, Juaréz, através de um túnel com mais de um quilómetro que ligava a cela onde se encontrava detido e uma casa em construção localizada no exterior do estabelecimento prisional.

Lusa

  • Família Aveiro na inauguração do Aeroporto Cristiano Ronaldo
    2:34

    País

    A decisão de dar o nome de Cristiano Ronaldo ao aeroporto da Madeira divide opiniões. Contudo, na cerimónia de inauguração desta quarta-feira só se ouviram aplausos. Os madeirenses juntaram-se à porta do aeroporto para ver e receber o melhor jogador do mundo. Também a família do jogador esteve na Madeira para apoiar Ronaldo.

  • A (polémica) mudança de nome do aeroporto da Madeira
    2:00

    País

    O aeroporto da Madeira é desde esta quarta-feira aeroporto Cristiano Ronaldo. O Presidente da República e o primeiro-ministro estiveram juntos na homenagem ao futebolista. A alteração não é consensual entre os madeirenses.

  • O busto de Ronaldo que virou piada no mundo inteiro
    2:04

    País

    No dia em que foi formalizado o novo nome do aeroporto da Madeira, foi também conhecido o busto em bronze de Cristiano Ronaldo e que, desde logo, começou a provocar reações em todo o mundo. As críticas da imprensa internacional não são propriamente positivas e a internet aproveitou para dar contornos humorísticos à criação.

  • Os seus descontos para a Segurança Social estão em ordem?
    7:50
    Contas Poupança

    Contas Poupança

    4ª FEIRA JORNAL DA NOITE

    Os portugueses estão cada vez mais preocupados com a reforma. O valor que se vai receber depende dos descontos que se fizerem para a Segurança Social. Mas há contabilistas que cometem burlas com o dinheiro dos clientes, há esquecimentos, e empresas que deixam de pagar as contribuições por falta de verbas. O Contas Poupança explica-lhe como pode ver neste instante se todos os seus descontos estão nos cofres da Segurança Social, e corrigir algum erro antes que seja tarde demais.

  • "Não há razão para fingirmos que hoje é um dia feliz"
    1:55

    Brexit

    Depois de receber esta quarta-feira a notificação do Brexit, o presidente do Conselho Europeu antecipou negociações difíceis. Donald Tusk diz que agora é preciso minimizar os prejuízos para os cidadãos europeus e para as empresas.

  • "Não há recuo possível"
    2:30

    Brexit

    O processo de saída do Reino Unido da União Europeia começou esta quarta-feira, com a ativação do artigo 50.º do Tratado de Lisboa. A notificação de Theresa May foi feita por carta a Donald Tusk e a primeira-ministra disse que não recuo possível. O processo de negociações levará dois anos e a saída do Reino Unido da União Europeia ficará concluída em 2019.