sicnot

Perfil

Mundo

Brasileiro que morreu no voo Lisboa-Dublin tinha ingerido cápsulas de cocaína

O jovem de 24 anos que morreu no domingo no voo Lisboa-Dublin - que inicialmente se pensou ser português - foi vítima de overdose quando uma das cápsulas de cocaína que ingeriu rebentou no estômago, segundo a autópsia revelada pelo jornal Irish Times.

© Paul McErlane / Reuters

John Kennedy Santos Gurjão ingeriu 80 cápsulas com droga, cerca de 0,8 kg. De acordo com o jornal, as autoridades irlandesas estão ainda a fazer análises toxicológicas mas têm quase a certeza que se trata de cocaína o que, a confirmar-se, teria no seu organismo droga no valor de 56 mil euros.

Em conjunto com as autoridades portuguesas e brasileiras, a Gardaí, polícia irlandesa, está a tentar reconstituir as movimentações de John Gurjão, e determinar quando terá ingerido as cápsulas.

O voo EI 485 Lisboa-Dublin teve de ser desviado para Cork quando John Gurjão começou a ficar agitado. A tripulação teve de o algemar, ainda foi assistido por um médico e por uma enfermeira que estavam a bordo mas acabou por ficar inconsciente. Morreu já no aeroporto de Cork e foi depois levado para o Hospital da Universidade de Cork.

Um outro passageiro que foi ferido na mão, alegadamente mordido enquanto tentava segurar o jovem português, foi tratado no mesmo hospital.

Mulher investigada por suspeita de cumplicidade

Aparentemente John Gurjão viajava sozinho mas alguns passageiros referiram que o viram a falar com uma outra passageira, ainda no aeroporto de Lisboa. No aeroporto de Cork, quando a polícia irlandesa a questionou e revistou as malas, encontrou 1,8 kg de um pó branco.

A angolana, de 44 anos, com passaporte português e residência em Dublin, foi então detida ao abrigo da lei do tráfico de droga, por suspeita de transportar anfetaminas. As análises posteriores confirmaram o que a senhora alegava: que se tratava de bicarbonato de sódio.

Segunda-feira à noite a Gardaí ainda a interrogou para saber se tinha alguma ligação com John Gurjão e se sabia alguma coisa sobre as drogas que o brasileiro tentou fazer entrar na Irlanda.

  • Pagaram 10 libras por diamante que vale milhares

    Mundo

    Há 30 anos um comprador adquiriu um anel de diamantes de 26.27 quilates por apenas 10 libras (cerda de 11 euros) numa feira em Isleworth, no oeste Londres. O proprietário passeou durante três décadas com uma peça que valia cerca de 350.000 libras (407.000€) e não sabia. Confessa que até a usava durante as tarefas domésticas.

    SIC

  • Leão-marinho arrasta criança de doca em Vancouver
    0:51

    Mundo

    O momento em que um leão-marinho arrasta uma menina para a água foi gravado e publicado na internet. Sem nada que fizesse prever, o animal puxou a criança que estava sentada numa doca em Vancouver, no Canadá. A criança foi resgatada de imediato por um familiar e apesar do susto não sofreu ferimentos. O momento de aflição foi testemunhado por vários turistas.

  • Caçador morre esmagado por elefante

    Mundo

    Um famoso caçador morreu na sexta-feira após ser esmagado por um elefante quando estava a caçar. A morte foi confirmada pelas autoridades do Zimbabué, que adiantaram ainda que o animal foi morto por um dos caçadores do grupo de Theunis Botha.