sicnot

Perfil

Mundo

Passagem do tufão Koppu pelas Filipinas faz 22 mortos

Chuvas intensas continuam a cair nas Filipinas, inundando campos agrícolas e zonas montanhosas do norte, causadas pela passagem do tufão Koppu, que matou pelo menos 22 pessoas no país.

© Romeo Ranoco / Reuters

O Koppu perdeu força e tornou-se uma tempestade tropical, movendo-se para o Mar do Sul da China hoje de manhã, mas chuvas intensas continuam a fazer-se sentir no norte das Filipinas, onde milhares de pessoas ficaram sem casa.

"As águas subiram muito rapidamente, mas felizmente fomos salvos", disse à AFP Lourdes Gatmaitan, de 64 anos, depois de ter dormido num campo de basquetebol usado como centro de evacuação em Cabanatuan, uma cidade a cerca de três horas de Manila.

O Koppu, a segunda tempestade mais forte a atingir as Filipinas este ano, afetou cerca de 300 mil pessoas na ilha de Luzon, informou a agência oficial de gestão de desastres.

Pelo menos 22 pessoas morreram devido às cheias, deslizamentos de terras, acidentes de barco e projeção de destroços.

Nas principais regiões agrícolas, o nível das águas chegou a subir até aos telhados. Hoje, mais de 200 localidades ficaram inundadas, algumas debaixo de um metro de água, de acordo com as autoridades locais.

Lusa

  • Madonna diz que América nunca desceu tão baixo
    2:12

    Mundo

    No mundo artístico, foram várias as vozes que se levantaram contra Trump, entre elas Madonna. A cantora disse esta quinta-feira em Nova Iorque, a propósito do dia da tomada de posse, que nunca a América desceu tão baixo. Já o ator Matthew McConaughey - que está em Londres - garantiu que não ia perder a cerimónia pela televisão.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida