sicnot

Perfil

Mundo

Partido Socialista Francês critica Cavaco Silva e apoia António Costa

O primeiro secretário do Partido Socialista Francês (PSF), Jean-Christophe Cambadélis, criticou hoje a decisão do Presidente da República, Cavaco Silva, de indigitar Pedro Passos Coelho primeiro-ministro e advertiu para os riscos de instabilidade política em Portugal.

© Stephane Mahe / Reuters

Esta posição do responsável máximo executivo do PSF foi transmitida num comunicado intitulado "Portugal: A direita deve respeitar a democracia", no qual se defende a viabilidade de um Governo liderado pelo secretário-geral do PS, António Costa, suportado por outras forças de esquerda.

"Apesar de haver uma clara maioria de deputados de esquerda [na Assembleia da República], o Presidente [da República] conservador decidiu nomear o primeiro-ministro cessante de direita", refere o primeiro secretário do PSF, salientando depois que no novo quadro político português há "uma coligação de esquerda pronta para governar, liderada por António Costa".

Na sequência desta decisão do Presidente da República, o primeiro secretário do PSF adverte que a direita portuguesa "corre o risco" de provocar uma situação "de instabilidade, porque o seu Governo não tem maioria".

"O argumento - como o de ser credível perante os mercados e as instituições financeiras - indicia um desdém real em relação à vontade popular", defende Jean-Christophe Cambadélis.

O primeiro secretário do PSF manifesta em seguida o seu apoio ao PS na constituição de uma "alternativa política corporizada pelos socialistas", suportada por uma coligação esquerda.

Lusa

  • Cavaco considera alternativa de esquerda inconsistente
    2:36

    País

    O Presidente da República indigitou Passos Coelho como primeiro ministro. Num discurso muito crítico para os partidos da esquerda, feito ontem à noite no Palácio de Belém, Cavaco Silva lamentou a falta de entendimento entre PSD, CDS e PS.

  • Portas elogia discurso "corajoso" de Cavaco Silva
    1:03

    Novo Governo

    Paulo Portas diz que Cavaco Silva cumpriu uma tradição democrática que tem 40 anos, a de indigitar o vencedor das eleições. O presidente do CDS-PP considera que foi uma decisão de bom senso e lembra que agora é preciso haver compromissos entre vencedores e derrotados. Portas classifica ainda o discurso do Presidente da República como corajoso.

  • Arranque da legislatura marcado por reações ao discurso de Cavaco
    2:35

    Novo Governo

    O discurso do Presidente da República marcou esta manhã o arranque da legislatura, nos corredores do Parlamento. De um lado, os aplausos dos deputados do PSD, do outro vários deputados do PS a acusar Cavaco Silva de ingerência nos poderes do parlamento. António Costa não quis acrescentar uma palavra ao que disse ontem.

  • Ministra emocionou-se no Parlamento
    2:26

    Tragédia em Pedrógão Grande

    A ministra da Administração Interna disse esta quarta-feira no Parlamento que está, desde a primeira hora, a recolher, analisar e cruzar todos os dados do incêndio de Pedrógão Grande. Constança Urbano de Sousa emocionou-se diante dos deputados e admitiu que tem ainda muitas dúvidas sobre o que aconteceu. Foi pedido um estudo independente ao funcionamento do sistema de comunicações de emergência e uma auditoria à Secretaria-Geral da Administração Interna, a entidade gestora do SIRESP. A ministra explicou porquê.

  • "O que mais tem havido nesta altura são respostas precipitadas"
    7:21

    Opinião

    Foi um "debate contido" o de hoje, no Parlamento, sobretudo no frente-a-frente entre António Costa e Passos Coelho, na opinião de Bernardo Ferrão. O subdiretor de informação da SIC sublinha uma declaração "mortal" do primeiro-ministro, quando este disse que "ninguém quer respostas precipitadas". Por outro lado, a comissão técnica independente pedida pelo PSD pode virar-se contra o próprio partido.

    Bernardo Ferrão

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44

    Mundo

    A Ucrânia está a ser seriamente afetada por um novo ataque informático. Algumas empresas de grande dimensão estão a ser prejudicadas, agravando a dimensão global do ataque, o qual não parece ser dirigido a ninguém em concreto. Ontem, nas primeiras horas do ataque, não parava de crescer o número de vítimas.

  • Caricaturas de Trump invadem capital do Irão

    Mundo

    O Irão está a organizar um concurso internacional de caricaturas do Presidente norte-americano Donald Trump. Pelas ruas de Teerão já vão surgindo algumas imagens alusivas ao festival que vai realizar-se no próximo mês de julho.

  • De onde vem o dinheiro de Isabel II?

    Mundo

    A rainha Isabel II vai ser aumentada - pelo exercício das suas funções -, em 2018, para 82,2 milhões de libras (93,5 milhões de euros). Este valor é pago pelo Estado britânico. Contudo, esta não é a única fonte de rendimento da rainha de Inglaterra. Isabel II também recebe pelas terras, casas e empresas que tem espalhadas pelo Reino Unido.

  • Companhia aérea obriga deficiente físico a entrar no avião sem ajuda

    Mundo

    Um homem com uma deficiência física que o obriga a andar numa cadeira de rodas foi obrigado a subir sozinho as escadas de um avião da companhia aérea Vanilla Air. Hideto Kijima deparou-se com a situação quando estava a embarcar da ilha de Amami para Osaka, no Japão, com vários amigos que foram proibidos de o ajudar.