sicnot

Perfil

Mundo

Argentina vai eleger novo Presidente em segunda volta

A Argentina vai escolher, a 22 de novembro, numa inédita segunda volta, o seu novo Presidente, entre o 'kirchnerista' Daniel Scioli e o conservador Mauricio Macri, já que nenhum candidato obteve os votos suficientes nas eleições de domingo.

© Marcos Brindicci / Reuters

Quando estavam apurados mais de dois terços dos votos, Mauricio Macri liderava a contagem, com 36%, contra 35% de Daniel Scioli.

No entanto, estavam ainda por contabilizar os boletins do 'reduto' do candidato 'kirchnerista', a província de Buenos Aires.

Sergio Massa era o terceiro entre os seis aspirantes à presidência argentina, com cerca de 21% dos votos.

Ao abrigo da lei argentina, para chegar à Casa Rosada à primeira volta, um candidato tem que obter 45% dos votos ou 40% com dez pontos de vantagem sobre o segundo mais votado.

Os primeiros resultados começaram a ser difundidos apenas seis horas depois do encerramento das urnas e quando estavam apurados os votos em aproximadamente dois terços das mesas.

Com estes números, nenhum candidato vai conseguir consagrar-se Presidente, pelo que a Argentina vai realizar, pela primeira vez, uma segunda volta.

O mecanismo de duas voltas nas eleições presidenciais foi introduzido em 1973, mas nunca o país sul-americano viu uma "corrida" percorrer todo o caminho até culminar numa segunda ronda.

O único antecedente que quase levou a uma segunda volta ocorreu em 2003, entre dois peronistas: o ex-presidente Carlos Menem e Néstor Kirchner ficaram taco-a-taco com 24,45% e 22,24%, respetivamente, nas presidenciais. Contudo, Menem desistiu e Kirchner alcançou a presidência.

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.