sicnot

Perfil

Mundo

Comediante Jimmy Morales vence presidenciais na Guatemala

O comediante evangélico Jimmy Morales venceu no domingo a segunda volta das eleições presidenciais na Guatemala com um resultado histórico, que duplica a votação da sua rival, Sandra Torres.

reuters

Com 100% das mesas escrutinadas (num total de 19.582), Morales, de 46 anos, da Frente de Convergência Nacional, foi eleito Presidente daquele país centro-americano com 67,43% dos votos.

A sua rival, a ex-primeira-dama Sandra Torres, da Unidade Nacional da Esperança (UNE), granjeou apenas 32,57% dos votos.

Entre ambos, em termos absolutos, há uma diferença de 1.421.658 sufrágios.

Segundo os dados atualizados do Supremo Tribunal Eleitoral, publicados no seu 'portal', dos mais de 7,5 milhões de guatemaltecos chamados às urnas no domingo votaram 4.253.417, o que supõe uma participação de 56,29% e uma taxa de abstenção de 43,71%.

Morales, comediante e animador de televisão sem qualquer experiência política, que se converteu no décimo Presidente da era democrática da Guatemala, toma posse a 14 de janeiro do próximo ano para um mandato de quatro anos (2016-2020).

A vice-presidência vai ser ocupada por Jafeth Cabrera, ex-reitor da Universidade estatal de San Carlos.

Desde a instauração da democracia em 1985, o candidato mais votado numa segunda volta eleitoral foi Vinicio Cerezo, da Democracia Cristã Guatemala (DCG) que, nesse mesmo ano, alcançou 68,37% dos votos, contra 31,63% do seu adversário, Jorge Carpio, da União do Centro Nacional (UCN).

Outra memorável votação foi a de 1999, quando Alfonso Portillo saiu vencedor com 68,31%, contra 31,69% de Oscar Berger, do PAN.

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.