sicnot

Perfil

Mundo

Príncipe saudita acusado de abuso sexual e cativeiro

Três norte-americanas alegam ter sido alvo de abusos de cariz sexual por parte de um príncipe saudita que as manteve em cativeiro durante três dias numa festa numa mansão em Beverly Hills, nos Estados Unidos da América (EUA).

As autoridades de Los Angeles indicaram que não iriam avançar com acusação criminal por falta de provas

As autoridades de Los Angeles indicaram que não iriam avançar com acusação criminal por falta de provas

© Fred Prouser / Reuters

As mulheres, que não foram identificadas, intentaram uma ação em Los Angeles contra Majed Abdulaziz Al Saud, de 29 anos, na qual indicam terem sido contratadas pelo príncipe como empregadas domésticas no final do mês de setembro.

Segundo a ação, interposta na passada quinta-feira, o príncipe aterrorizou as mulheres e teve comportamentos sexuais com elas.

A determinada altura, também terá alegadamente ordenado ao seu pessoal, incluindo seguranças, para se despirem junto à piscina porque queria ver toda a gente nua.

Quando uma das mulheres lhe pediu que parasse, terá supostamente gritado: "Não és uma mulher! Não és ninguém! Sou um príncipe e faço o que quero".

A mulher também alega que viram o príncipe em atos sexuais com outro homem e a inalar um pó branco que acreditam ser cocaína.

"Al Saud ameaçou violentamente e agrediu sexualmente os seus funcionários e envergonhou publicamente estas mulheres inocentes à vista de todos", disse, esta segunda-feira, o advogado das três mulheres, Van Frish, à agência AFP.

A agência noticiosa francesa indica não ter conseguido contactar o advogado do príncipe.

Segundo Van Frish, o suposto calvário acabou quando alguém chamou a polícia depois de ouvir uma outra mulher a gritar enquanto tentava escalar o muro da mansão.

O príncipe foi detido por alegadamente ter tentado forçar essa mulher a sexo oral.

Contudo, citando falta de provas, as autoridades de Los Angeles indicaram, na semana passada, que não iriam avançar com acusação criminal contra Al Saud relativamente a esse caso.

Lusa

  • Não há risco de colapso do viaduto de Alcântara
    1:35

    País

    O desvio de um pilar do viaduto de Alcântara obrigou esta quarta-feira ao corte do trânsito e da circulação de comboios da linha de Cascais. O estrago terá sido provocado por um camião que embateu na estrutura durante a noite. A circulação ferroviária foi retomada a meio da manhã, mas o viaduto só será reaberto esta quinta-feira.

  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vitima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Romeu e Julieta nasceram no mesmo dia e no mesmo hospital

    Mundo

    Na Carolina do Sul, nos EUA, dois bebés tinham o parto marcado para 26 de março mas decidiram nascer mais cedo: exatamente no mesmo dia, apenas com uma diferença de 18 horas. Os pais não se conheciam e, curiosamente, deram o nome aos recém nascidos de Romeo e Juliet (em português, Romeu e Julieta).

  • Gelo nos polos recua para recordes mínimos

    Mundo

    A extensão de gelo polar dos oceanos Ártico e Antártico atingiu recordes mínimos a 13 de fevereiro, perdendo o equivalente a uma área maior do que o México, informou esta quarta-feira a agência espacial norte-americana NASA.

  • Túmulo de Jesus Cristo restaurado

    Mundo

    Após 10 meses de obras de restauro, o túmulo onde Jesus Cristo terá sido sepultado foi esta quarta-feira revelado numa cerimónia na igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém.