sicnot

Perfil

Mundo

Forças armadas venezuelanas acusam EUA de estarem a preparar uma intervenção

O Estado-Maior das Forças Armadas venezuelanas acusou hoje os Estados Unidos de estarem a preparar as condições para uma intervenção no país, usando como protesto uma "possível situação humanitária".

© Carlos Garcia Rawlins / Reute

A acusação foi feita através dum comunicado lido pelo ministro da Defesa, Vladimir Padrino López, numa alocução ao país transmitida pelo canal estatal Venezuelana de Televisão, desde o palácio presidencial de Miraflores, em Caracas, durante a qual se fez acompanhar pelo alto comando militar do país.

"O império norte-americano, com o subterfúgio da defesa dos Direitos Humanos e da liberdade, pretende, uma vez mais, criar as condições necessárias para intervir (uma intervenção) no nosso país, usando como pretexto uma possível situação humanitária, produto do suposto colapso económico", disse.

O comunicado do alto comando militar venezuelano tem lugar depois do John Kelly, chefe do Comando Sul, dos EUA, em entrevista à estação norte-americana de televisão CNN, disse passar "40 segundos ao dia pensando na Venezuela (...) rezando pelo seu povo que está a sofrer terrivelmente".

Segundo John Kelly, a economia venezuelana "está literalmente no ponto de implosão", com "uma inflação de 200% este ano" e em que "os produtos básicos, as fraldas, o papel higiénico, os alimentos, são escassos ou não existem".

No entender do oficial norte-americano, "a corrupção e o narcotráfico da Colômbia para a Venezuela estão também a crescer. A solução da Venezuela está nas mãos do povo venezuelano".

Segundo o alto comando militar venezuelano, as declarações são "uma nova e fiável demonstração da ingerência imperialista, ao emitir opiniões capciosas sobre a situação política, económica e social" da Venezuela.

A Venezuela tem agendadas eleições gerais em dezembro deste ano.

Lusa

  • Sporting de Braga afastado da Liga Europa

    Liga Europa

    O Sporting de Braga derrotou esta quinta-feira o Marselha, em Braga, por 1-0, na segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa. Um triunfo insuficiente para o apuramento, depois do desaire da equipa minhota em França (3-0).

  • Sporting nos oitavos de final da Liga Europa

    Liga Europa

    O Sporting garantiu esta quinta-feira o apuramento para os oitavos de final da Liga Europa, ao empatar frente ao Astana, em Alvalade, a três golos, na segunda mão dos 16 avos de final, depois de ter triunfado no Cazaquistão por 3-1. Veja ou reveja todos os golos do encontro.

  • Os 36 golos dos 16 avos da Liga Europa

    Liga Europa

    A jornada europeia ficou marcada, no panorama das equipas portuguesas, pelo apuramento do Sporting e pela eliminação do Sporting de Braga. Os leões passam assim a ser o único clube luso em prova na Liga Europa. Nos oitavos de final, o emblema de Alvalade pode encontrar adversários como o Arsenal, o Atlético de Madrid ou o AC Milan. O sorteio realiza-se esta sexta-feira, ao meio-dia. Aqui, veja ou reveja todos os golos da segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa.

  • "O dia a dia na Síria também é lutar por um pão"
    10:13

    Mundo

    Desde domingo que os bombardeamentos do regime sírio a Ghouta já fizeram mais de 400 mortos. Ghouta é o último reduto rebelde nos arredores da capital da síria, onde as forças fiéis a Bashar Al Assad iniciaram no domingo uma intervenção militar de larga escala. Cândida Pinto, editora de Internacional da SIC, e a psicóloga Maria Palha, que já esteve na Síria ao serviço dos Médicos Sem Fronteiras, estiveram na Edição da Noite da SIC Notícias para falar sobre o assunto.

  • O estranho caso do mergulhador Alejandro Ramos

    Mundo

    O mergulhador Alejandro Ramos tornou-se num caso de investigação do Centro Médico Naval do Peru, depois do seu corpo ter começado a inchar sem qualquer explicação aparente. Isto aconteceu há quatro anos, minutos depois de ter emergido da água, onde tinha estado a trabalhar durante muitas horas.

    SIC

  • Jane Seymour posa para a Playboy aos 67 anos

    Cultura

    Esta é a terceira vez que a atriz inglesa de 67 anos participa numa sessão fotográfica para a revista Playboy. Jane Seymour aproveitou a oportunidade para se juntar ao movimento #MeToo e falar sobre as agressões sexuais que sofreu às mãos de um produtor, em 1972.

  • Não dá mais, Brasil!
    18:00
  • Proposta de um cessar-fogo na Síria sem acordo

    Mundo

    O embaixador da Rússia junto das Nações Unidas afirmou esta quinta-feira que os 15 membros do Conselho de Segurança não alcançaram um acordo para aprovar um cessar-fogo de 30 dias na Síria, proposta negociada há mais de duas semanas.