sicnot

Perfil

Mundo

Dois terços das pessoas com menos de 50 anos sofrem de herpes

Dois terços da população mundial com menos de 50 anos são portadores do vírus do herpes, uma infeção incurável e contagiosa que provoca feridas à volta da boca e, em certos casos, nos órgãos genitais, foi hoje divulgado.

A conclusão é da Organização Mundial de Saúde (OMS), que hoje divulgou um relatório sobre este vírus e a respetiva incidência na população mundial.

"Mais de 3,7 mil milhões de pessoas com menos de 50 anos, ou seja 67% da população [com menos de 50 anos], estão infetadas pelo vírus Herpes Simples do tipo 1 (HSV-1)", indicou a agência das Nações Unidas, num comunicado.

Este vírus, que é transmitido principalmente pelo contacto com as partículas virais presentes em zonas como a boca, saliva ou lábios, afeta 87% da população com menos de 50 anos em África e 75% das pessoas com menos de 50 anos na região do Mediterrâneo Oriental, segundo o mesmo estudo.

Na Europa, 69% das mulheres com menos de 50 anos são portadoras do vírus, um número que desce para 61% quando analisada a incidência do vírus em homens da mesma faixa etária.

A região das Américas é a menos afetada: 49% das mulheres com menos de 50 anos são portadoras do vírus HSV-1, contra 39% dos homens.

Nos países mais desenvolvidos existem menos pessoas infetadas com o HSV-1 durante o período da infância, provavelmente porque existem melhores condições de higiene, acrescentou o relatório.

No entanto, segundo indicou o documento, estas mesmas pessoas estão expostas a um maior risco de contrair herpes labial através da prática de sexo oral.

Existem dois tipos de vírus do herpes: o vírus Herpes Simples do tipo 1 (HSV-1) e o vírus Herpes Simples do tipo 2 (HSV-2). Os dois são "muito contagiosos e incuráveis", segundo a OMS.

O HSV-2, que se transmite principalmente por via sexual, é a principal causa do herpes genital.

Cerca de 417 milhões de pessoas entre os 15 e os 49 anos estão infetadas por este vírus.

Mas, novos dados fornecidos pela OMS mostram que o HSV-1 "é também uma das principais causas do herpes genital".

Cerca de 140 milhões de pessoas com idades compreendidas entre os 15 e 49 anos estão infetadas com herpes genital HSV-1, principalmente no continente americano, Europa e no Pacífico Ocidental, precisou o relatório.

"O acesso à educação e à informação sobre os dois tipos de herpes e sobre as infeções sexualmente transmissíveis é essencial para proteger a saúde dos jovens antes que comecem a ser sexualmente ativos", afirmou Marleen Temmerman, responsável pelo Departamento de Saúde e Investigação Reprodutiva da OMS.

Os medicamentos antivirais existentes no mercado ajudam a reduzir a gravidade e a frequência dos sintomas, mas não conseguem curar a infeção. Várias vacinas e agentes microbicidas estão a ser estudados.

Lusa

  • O primeiro eclipse solar do ano
    0:57
  • O Nokia 3310 está de volta
    1:16