sicnot

Perfil

Mundo

Sondagem dá vitória à Frente Nacional nas eleições regionais francesas

O partido de extrema-direita francês Frente Nacional (FN), de Marine Le Pen, será o mais votado na primeira volta das eleições regionais, que se celebram em França a 6 de dezembro, segundo uma sondagem publicada esta quinta-feira.

A líder da Frente Nacional francesa, Marine Le Pen.

A líder da Frente Nacional francesa, Marine Le Pen.

© Robert Pratta / Reuters

De acordo com a sondagem, realizada pelo instituto TNS Sofres e divulgada no Le Figaro e noutros órgãos de imprensa, a FN reúne 28% das intenções de voto, um ponto percentual à frente do partido conservador Os Republicanos, do ex-Presidente Nicolas Sarkozy.

Os socialistas do Presidente François Hollande serão, de acordo com o inquérito, a terceira força mais votada, com 21% dos sufrágios, ficando à frente de outras forças de esquerda, como os ecologistas (8%) e a Frente de Esquerdas (6%).

Para Emmanuel Rivière, do instituto TNS Sofres, a sondagem mostra que "o tripartidarismo está firme em França, com a FM como um partido de forte dinâmica".

O estudo conclui ainda que 92% dos eleitores que votaram em Marine Le Pen nas presidenciais de 2012 se mantêm fiéis à Frente Nacional, enquanto Hollande apenas conserva 62% dos que o levaram ao Elíseu, e Sarkozy mantém do seu lado 67% dos que o levaram a ser o segundo candidato mais votado no escrutínio de há três anos.

Lusa

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.