sicnot

Perfil

Mundo

Luaty Beirão aguarda por regresso à prisão de Luanda e reencontro com colegas

O rapper angolano Luaty Beirão passou a realizar uma alimentação sólida por dia, depois de ter terminado uma greve de fome de 36 dias, e quer reencontrar os restantes 14 colegas ativistas no hospital-prisão de São Paulo, em Luanda.

A informação foi prestada hoje à Lusa, em Luanda, pela mulher, Mónica Almeida, fazendo o balanço de uma semana no processo de realimentação do ativista, que permanece internado numa clínica privada da capital, sob detenção, para onde foi transferido a 15 de outubro devido ao estado de saúde.

"Ele só veio para aqui, para a clínica, porque foi o que esteve mais tempo em greve de fome e estava em risco de vida. Continua a dizer que quer aguardar julgamento em liberdade ou então ir para junto dos colegas, que é o que pode acontecer agora, é natural. Quando for transferido não nos avisam, só o levam", disse a mulher, que continua a acompanhar Luaty Beirão na clínica.

O diretor nacional dos Serviços Penitenciários angolanos explicou na semana passada, à Lusa, que Luaty Beirão está a ser acompanhado por elementos dos serviços médicos prisionais, mas sem adiantar prazos para o seu regresso à cadeia.

"Estamos a tratar disso. Ainda não estamos em condições de dar esse tipo de informação", disse na altura António Furtado.

O músico e ativista, que também tem nacionalidade portuguesa, é um dos 15 angolanos em prisão preventiva desde junho - mais duas jovens aguardam em liberdade provisória - sob acusação de atos preparatórios para uma rebelião em Angola e um atentado contra o Presidente da República.

A greve de fome de Luaty Beirão, cujo fim foi anunciado a 27 de outubro, visou protestar contra o alegado excesso de prisão preventiva e exigindo aguardar julgamento em liberdade, conforme prevê a lei angolana para este tipo de crime.

Luaty Beirão, de 33 anos, iniciou há uma semana, com o acompanhamento médico e de um nutricionista, o processo de realimentação, inicialmente apenas com líquidos, depois de ter perdido 23 quilogramas.

"Ingere uma refeição sólida, muito leve, por dia, neste programa de dez dias. Está a evoluir bem", disse ainda a mulher.

O julgamento deste processo arranca a 16 de novembro, no tribunal de Cacuaco, nos arredores de Luanda, pelo que além da recuperação da condição de saúde, Luaty Beirão ainda tenta participar na defesa, a cargo dos advogados Luís Nascimento e Walter Tondela, que representam 13 dos 17 acusados.

"Ele ainda tem esperança nos recursos que estão pendentes nos tribunais para ser libertado e aguardar, juntamente com todos os outros, o julgamento em liberdade", apontou Mónica Almeida.

Em concreto, sobre Luaty Beirão, a acusação do Ministério Público diz que o músico e ativista "confirmou nas suas respostas" - testemunho cuja autoria foi entretanto negada pelo próprio - que os encontros que este grupo organizava, aos sábados, em Luanda, visavam "a preparação de realização de ações para a destituição do Presidente da República e do seu Governo, ao que se seguiria a criação de um Governo de transição", recorrendo para tal a manifestações e com barricadas nas ruas.

Na carta em que anunciou o fim da greve de fome, durante a qual perdeu 23 quilogramas, o ativista avisou que não vai desistir de lutar.

"Estou inocente do que nos acusam e assumo o fim da minha greve. Sem resposta quanto ao meu pedido para aguardamos o julgamento em liberdade, só posso esperar que os responsáveis do nosso país também parem a sua greve humanitária e de justiça", lê-se na carta de Luaty Beirão.

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • FC Porto acusa Benfica de recorrer a serviços de "bruxaria"
    2:34

    Desporto

    Francisco J. Marques acusou o Benfica de recorrer a "bruxaria". O diretor de comunicação do FC Porto revelou uma troca de e-mails entre Luís Filipe Vieira e Armando Nhaga, suposto comissário nacional da polícia da Guiné-Bissau com a celebração de um contrato de prestação de serviços.

  • Francisco J. Marques promete continuar a revelar e-mails
    2:11

    Desporto

    Francisco J. Marques diz que a Polícia Judiciária sabe como o Futebol Clube do Porto teve acesso aos e-mails e desafia o Benfica a revelar os originais. O diretor de comunicação do clube portista revelou ainda que irá continuar a divulgar e-mails, já que isso não é incompatível com o segredo de Justiça.

  • Confirmada prisão dos portugueses que gravaram nome no portão de Auschwitz

    Mundo

    Dois adolescentes católicos portugueses foram condenados a um ano de prisão com pena suspensa, por terem gravado os nomes na porta da entrada principal de Auschwitz-Birkenau. O tribunal de primeira instância de Oswiecim já tinha condenado os jovens e o tribunal de Cracóvia confirmou esta quarta-feira a pena aplicada.

  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Quem é a mulher que diz ser filha de Salvador Dalí

    Cultura

    Maria Pilar Abel Martínez nasceu em 1956 e será o alegado fruto de um caso entre a sua mãe e Salvador Dalí. Um tribunal de Madrid ordenou a exumação do cadáver do pintor e a obtenção de amostras, de modo a determinar se a mulher espanhola é mesmo filha de Dalí.

  • Mulher atira moedas para o motor do avião por superstição

    Mundo

    As superstições levam as pessoas a fazer coisas bizarras e até, mesmo, perigosas. Este foi o caso de uma mulher chinesa que decidiu atirar moedas para o motor de um avião, para garantir boa sorte na viagem, que estava prestes a fazer. Contudo, a ação obrigou ao atraso do voo que partia de Xangai, numa companhia aérea chinesa.

  • Modelo italiana atacada com ácido volta ao trabalho

    Mundo

    Gessica Notaro, antiga concorrente do concurso Miss Itália, já regressou ao trabalho como treinadora de leões marinhos, cinco meses depois de ter sido atacada com ácido, alegadamento pelo ex-namorado, Jorge Edson Tavares. Gessica Notaro diz que quer inspirar e encorajar outras mulheres a lutar contra o assédio e o bullying nas relações.