sicnot

Perfil

Mundo

Primeiro-ministro romeno renuncia ao cargo após incêndio em discoteca

O primeiro-ministro romeno, Victor Ponta, renunciou hoje ao cargo, após uma manifestação de cerca de 20.000 pessoas, na terça-feira, a exigir a sua demissão devido à morte de 32 pessoas num incêndio numa discoteca na sexta-feira.

Victor Ponta, primeiro-ministro romeno (Arquivo)

Victor Ponta, primeiro-ministro romeno (Arquivo)

© Inquam Photos / Reuters

"Estou a renunciar ao cargo de primeiro-ministro. Espero que a renúncia satisfaça as pessoas que vieram para as ruas", disse Ponta a um canal televisivo.

Na terça-feira, milhares de pessoas saíram à rua para protestar contra o Governo e exigir a demissão de Victor Ponta por causa do incêndio numa discoteca de Bucareste, ao ser usado fogo-de-artifício, incidente que provocou pelo menos 32 mortos e 184 feridos.

Com cartazes em que se podia ler "a corrupção mata", as cerca de 20 mil pessoas desfilaram nas ruas de Bucareste denunciando a forma como as autoridades passam autorizações para que discotecas e outros estabelecimentos abram portas, sem a existência de inspeções.

Os protestos alastraram às cidades de Brasov e Ploiesti, na Roménia Central, tendo sido convocadas através da rede social Facebook outras manifestações para os próximos dias, em vários outros locais.

De acordo com declarações de testemunhas ouvidas pela EFE, havia um pequeno artefacto pirotécnico na discoteca, utilizado com frequência nas celebrações de aniversários na Roménia, que soltou faíscas e que fizeram com que um pilar começasse a arder.

Segundos depois, as chamas chegaram ao teto, o que provocou o pânico entre as 400 pessoas que estavam no clube e levou a que a multidão tentasse sair do espaço.

No domingo, um responsável pelos serviços de emergência do país precisou que ainda havia 140 pessoas hospitalizadas, das quais mais de 30 em estado crítico, razão pela qual as autoridades não descartam a possibilidade de o número de mortos continuar a aumentar.

O fogo no "Club Colectiv", no centro da capital romena, teve início perto das 23:00 de sexta-feira (21:00 em Lisboa), numa altura em que centenas de pessoas se encontravam no interior do espaço noturno para assistir à promoção do novo álbum do grupo de rock local "Goodbye to Gravity".

Lusa

  • Negócios do fogo
    22:00
  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.

  • "Meninas proibidas de usar saias curtas e roupa transparente" para evitar abusos em Timor
    0:50
  • "De repente ele estava em cima de mim a beijar-me e a apalpar-me"
    2:43