sicnot

Perfil

Mundo

Obama e Cameron admitem possibilidade de bomba a bordo do avião russo

O Presidente norte-americano e o primeiro-ministro britânico admitiram na quinta-feira à noite que a queda do avião russo da MetroJet no Egito, no sábado passado, pode ter sido provocada pela explosão de uma bomba a bordo.

David Cameron, primeiro-ministro britânico ao lado de Barack Obama, Presidente norte-americano.

David Cameron, primeiro-ministro britânico ao lado de Barack Obama, Presidente norte-americano.

Reuters

"Eu acho que há a possibilidade de uma bomba a bordo, e estamos a levar isso muito a sério", disse Barack Obama, Presidente dos Estados Unidos, em declarações a uma rádio norte-americana.

Barack Obama salientou, contudo, que ainda é muito cedo para o dizer com certeza.

Em Londres, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, considerou muito provável que tenha sido uma bomba a provocar a queda do avião russo.

O ramo do grupo extremista Estado Islâmico no Egito assumiu a responsabilidade pela queda do avião no sábado no Egito, que provocou a morte a 224 pessoas, mas não especificou como o fez.

Lusa