sicnot

Perfil

Mundo

Presidente dos EUA rejeita oleoduto para transportar betuminosas do Canadá

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, rejeitou hoje a construção de um controverso oleoduto, Keystone XL, entre o país e o Canadá, encerrando anos de um tenso debate político.

© Jonathan Ernst / Reuters

Obama justificou a rejeição explicando que o plano "não serve os interesses nacionais dos Estados Unidos", porque não iria ajudar o meio ambiente e também não iria contribuir significativamente para o crescimento da economia a médio prazo, além de não ir baixar de forma visível os preços da energia.

Em causa estão as areias betuminosas do Canadá, afirmando o Presidente que em vez de construir um oleoduto de 1.900 quilómetros (de Alberta ao Golfo do México) os Estados Unidos deveriam antes concentrar-se no desenvolvimento de tecnologias que produzam empregos e energia limpa.

"A América é agora um líder mundial quando se trata de tomar medidas sérias para combater as alterações climáticas", disse Barack Obama, acrescentando que se aprovasse o projeto iria por em causa essa liderança.

Os comentários do Presidente surgem poucas semanas antes de viajar para Paris (Conferência de Paris) para participar numa cimeira sobre alterações climáticas e da qual deve de sair um acordo para limitar as emissões de carbono em todo o mundo.

A rejeição norte-americana ao projeto acontece poucos dias depois da posse do novo primeiro-ministro do Canadá (centro-esquerda), Justin Trudeau, que já lamentou a decisão de Obama mas que concordou em trabalharem conjuntamente em questões como a energia e o clima.

A decisão de hoje surge mais de sete anos depois do primeiro pedido de construção do oleoduto, destinado a transportar petróleo e areias betuminosas do Canadá. Nos Estados Unidos foi saudade pelos democratas e por ambientalistas e criticada pelos republicanos.

Justin Trudeau lamentou a decisão do Presidente norte-americano mas acrescentou que as relações entre os dois países são muito mais importantes do que um projeto.

TransCanada, o operador do oleoduto, anunciou entretanto em comunicado que ia examinar as opções e admitiu apresentar uma nova proposta de oleoduto.

O projeto sempre foi muito criticado pelos ambientalistas, que dizem que a extração das areias betuminosas implica um grande gasto de energia e produz grandes quantidades de gases com efeito de estufa.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.