sicnot

Perfil

Mundo

Mais militares norte-americanos poderão ir para a Síria

Mais militares poderiam "absolutamente" ser colocados na Síria, se Washington identificasse mais "forças locais capazes" como parceiros na luta contra o movimento Estado Islâmico, disse hoje o secretário de Estado da Defesa dos Estados Unidos da América.

© POOL New / Reuters

Ashton Carter falava à ABC News cerca de uma semana depois da Casa Branca anunciar a distribuição de "menos de 50" operações especiais no norte do país afetado pela guerra, para reforçar as forças que enfrentam os combatentes do grupo Estado Islâmico.

Para obter uma vitória, considerou, "é necessário ter forças locais envolvidas que possam manter a paz", depois de serem ajudadas a obter essa paz, disse Ashton Carter numa entrevista a bordo de um navio no mar da China.

"Agora essas [forças locais] são difíceis de encontrar no Iraque e na Síria", defendeu.

"Se encontrarmos mais grupos que desejem lutar" contra o movimento Estado Islâmico e "sejam capazes e motivados, faremos mais. O Presidente indicou um desejo de fazer mais, eu estou preparado para recomendar que faça mais, mas temos de ter forças locais capazes - essa é a chave para uma vitória sustentável", salientou o responsável.

Quando questionado se isso queria dizer mais forças norte-americanas no terreno, Ashton Carter respondeu: "Absolutamente".

A autorização de Barack Obama para a primeira deslocação permanente de forças norte-americanas para a Síria seguiu-se a um longo período de recusa da presença dos soldados dos EUA naquele país, onde mais de 250 mil pessoas foram mortas desde 2011.

Lusa

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01