sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 14 pessoas morreram afogadas ao largo da Turquia

Pelo menos 14 migrantes, incluindo sete crianças, morreram afogadas hoje quando o barco em que seguiam naufragou ao largo da costa da Turquia, quando tentavam alcançar a Grécia, informaram os 'media' locais.

reuters

A guarda-costeira turca recuperou os corpos de uma embarcação de madeira que seguia com destino à província de Canakkale, na ilha grega de Lesbos, de acordo com a agência noticiosa Dogan.

Vinte e sete pessoas foram resgatadas, disseram as autoridades, que não revelaram as nacionalidades dos migrantes.

A guarda costeira turca, apoiada por helicópteros, prossegue com as operações de busca, informou a agência noticiosa.

O barco, que zarpou na noite de terça-feira da região de Ayvacik (noroeste), terá naufragado depois de ter sido atingido por uma tempestade, segundo a Dogan.

A Turquia, que acolhe oficialmente 2,2 milhões de refugiados sírios, constitui o ponto de partida privilegiado por parte de inúmeros migrantes que partem para o mar com perigosas condições, com destino às ilhas gregas, porta de entrada na União Europeia.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.

  • Trump acusa o procurador-geral dos EUA de ser fraco
    1:46