sicnot

Perfil

Mundo

As estrelas mais antigas descobertas no centro da Via Láctea

Astrónomos australianos descobriram as estrelas mais antigas, anteriores à formação da Via Láctea, quando o Universo tinha apenas 300 milhões de anos.

Via Láctea

Via Láctea

NASA

As estrelas, encontradas no centro da Via Láctea, são surpreendemente puras mas contêm material de uma estrela ainda mais antiga, que morreu numa explosão enorme denominada hipernova.

"Estas estrelas primitivas estão entre as mais antigas que sobreviveram e de certeza que são as mais antigas que alguma vez vimos", afirma Louise Howes, a principal autora do estudo publicado na revista Nature. "Estas estrelas formaram-se antes da Via Láctea e da galáxia que se formou".

A descoberta e análise destas nove estrelas com alto grau de pureza desafia as atuais teorias sobre como era o ambiente espacial quando o se formaram. "São estrelas com níveis muito baixos de carbono, ferro e metais pesados, o que sugere que as primeiras estrelas poderão não ter explodido como normais supernovas", explica Louise Howes, citada no site da universidade em que trabalha.

"Devem ter morrido como hipernovas - explosões de estrelas que provavelmente se moviam muito rapidamente produzindo 10 vezes mais energia que uma normal supernova".

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.