sicnot

Perfil

Mundo

Centenas em protesto contra ida do primeiro-ministro indiano ao Reino Unido

Centenas de manifestantes reuniram-se esta quinta-feira, em Londres, contra a visita do primeiro-ministro indiano, Narendra Modi.

Representantes de várias minorias religiosas indianas acusam o nacionalista hindu de crimes contra os direitos humanos.

Representantes de várias minorias religiosas indianas acusam o nacionalista hindu de crimes contra os direitos humanos.

© Suzanne Plunkett / Reuters

Representantes de várias minorias religiosas indianas acusam o nacionalista hindu de crimes contra os direitos humanos. Através de cânticos e cartazes, mostraram que Narendra Modi não é bem vindo no Reino Unido.

Do outro lado, separados por barreiras, um outro grupo de manifestantes agitava bandeiras do partido do primeiro-ministro indiano.

Esta é a primeira visita de um primeiro-ministro indiano ao Reino Unido desde 2006 e está a causar polémica entre os cerca de um milhão e meio de indianos que aí vive.

  • Reportagem Especial dá a voz aos despedidos da banca
    1:18
  • CEMGFA admite que várias armas roubadas estão em condições de ser usadas
    2:06

    Assalto em Tancos

    Afinal há várias armas roubadas em Tancos que estão em condições de ser utilizadas, sendo que apenas os lança-granadas-foguete estão obsoletos. Esta manhã, o general Pina Monteiro admitiu, no Parlamento, que a declaração que fez há duas semanas pode ter induzido em erro a opinião pública. O chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA) diz, ainda, que se houvesse indícios sobre colaboração do Exército neste caso, os suspeitos estariam presos.

  • Pais de Charlie Gard querem que o bebé morra em casa

    Mundo

    Depois de terem renunciado à batalha judicial para manterem o filho com vida, os pais do bebé britânico Charlie Gard desejam agora levar a criança para morrer em casa. O desejo foi revelado pelo advogado de Chris Gard e Connie Yates, numa audiência esta tarde, no Supremo Tribunal de Londres. Contudo, o hospital responsável pelo caso admite que os cuidados a Charlie não podem ser feitos em casa.