sicnot

Perfil

Mundo

Como será o príncipe George quando for grande?

Foi a pergunta que inquietou os cientistas da Universidade de Bradford, em Inglaterra. Tanto que se puseram a invetsigar como será a aparência do príncipe George aos 7, 20, 40 e 60 anos. E este é o resultado.

Príncipe George com 7 anos

Príncipe George com 7 anos

Príncipe George com 20 anos

Príncipe George com 20 anos

Príncipe George com 40 anos

Príncipe George com 40 anos

Príncipe George com 60 anos

Príncipe George com 60 anos

Os investigadores da Universidade de Bradford usaram um software específico para determinar como será o aspeto do príncipe até aos 60 anos.


Através das características faciais do pequeno George e dos pais, o programa informático criou uma série de imagens que indicam como será a cara do príncipe, aos 7, 20, 40 e 60 anos. A precisão, garantem os cientistas é de 80%.

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Itália tenta colocar migrações na agenda do G7 contra vontade dos EUA
    1:45
  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11