sicnot

Perfil

Mundo

Paris encerra espaços culturais e cancela competições desportivas

O Ministério da Cultura de França anunciou hoje o encerramento de museus, na sequência dos atentados ocorridos na sexta-feira na capital francesa, enquanto as competições desportivas previstas para a região parisiense foram canceladas.

© Benoit Tessier / Reuters


"Hoje, os espaços culturais públicos abertos ao público na Ile-de-France vão estar fechados", indiciou o Ministério da Cultura, em comunicado.

A Ópera de Paris cancelou os concertos previstos para hoje e a grande sala da Philharmonie vai permanecer fechada durante o fim de semana, enquanto o Palácio de Versalhes e o Museu do Louvre chegaram a abrir as portas hoje antes da decisão de encerrar estes espaços.

Também todas as competições desportivas previstas para hoje e para domingo na região parisiense foram canceladas, destacando-se o jogo da Taça da Europa de râguebi entre o Racing 92 e os Glasgow Warriors.

O parque de diversões Disneyland, situado a este de Paris, ficou hoje fechado, em solidariedade com as vítimas dos atentados.

Pelo menos 127 pessoas morreram e 180 ficaram feridas, 80 dos quais em estado crítico, em diversos atentados em Paris, na sexta-feira à noite, segundo fontes policiais francesas.

Oito terroristas, sete deles suicidas, que usaram cintos com explosivos para levar a cabo os atentados, morreram, segundo as mesmas fontes.

Os ataques ocorreram em pelo menos seis locais diferentes da cidade, entre eles uma sala de espetáculos e o Stade de France, onde decorria um jogo de futebol entre as seleções de França e da Alemanha.

A França decretou o estado de emergência e restabeleceu o controlo de fronteiras na sequência daquilo que o Presidente François Hollande classificou como "ataques terroristas sem precedentes no país".

Lusa

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a lider da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleiçoes em vários países, como a Alemanha e a Holanda.